APENAS UMA DEMONSTRAÇÃO É NECESSÁRIA

Cartas do Caminho Infinito – Setembro de 1957 –

Toda vez que oramos por algo, é uma indicação certa da nossa falta de fé em Deus e de nosso fracasso em entender a verdadeira natureza de Deus. Por que?

Ora … ao fazermos isto estamos negando a Sabedoria Infinita de Deus e Seu Amor Eterno; Estamos negando a natureza de Deus como Inteligência Infinita. Deus constitui o mundo; Deus engloba o mundo; Deus inclui o mundo dentro de si; e quando temos Deus, temos o mundo. Não podemos ter Deus “e” uma falta. Portanto, há apenas uma demonstração para realizarmos e essa é: a demonstração é o Cristo realizado. Então, seja nossa necessidade mental, moral, física ou financeira, o que for necessário será adicionado a nós; na verdade, será divulgado como parte de nosso próprio ser, mas aparecerá externamente como se estivesse sendo adicionado a nós, como se viesse de algum lugar externo a nós.

Quanto mais tentativas de demonstrar o Suprimento, menos teremos dele; e quanto mais tentativas de demonstrar saúde, menos teremos dela. Não há Suprimento e não há Saúde, por si só, porque a Saúde e o Suprimento são qualidades e atividades de Deus. A única maneira de obter Saúde ou obter Suprimentos é obter Deus, e então descobriremos que a Saúde e o Suprimento estão incluídos em Deus. Portanto, “vamos soltar” – soltamos agora – todas as tentativas de obter Saúde e Suprimento, companhia, lar ou oportunidade de empregos ou negócios; vamos parar de tentar demonstrar qualquer condição, coisa ou ser alguém. Vamos centrar toda a nossa atenção na busca da realização de Deus. Nossa oração ou nosso tratamento deve começar com a premissa de que Deus já sabe do que precisamos e de que é seu prazer dar-nos o reino.

Não temos nada a ver com orações por coisas; temos apenas a ver com a busca ao Reino.

Na quietude interior e na confiança

Se permanecermos conscientes de que é um grande prazer do Pai nos dar o reino, não cairemos na tentação de influenciar Deus por meio de orações. Abriremos nossa consciência para que o Infinito, a Sabedoria e o Amor de Deus possam encontrar uma saída através de nós. Desde que pensemos na Oração ou no Tratamento como um meio de nos elevarmos àquele estado de consciência em que podemos ser receptivos à atividade de Deus, ou um instrumento para a atividade de Deus, a Oração ou o Tratamento pode levar qualquer forma que nos convém no momento; mas no exato momento em que a oração e o tratamento são usados ​​com o propósito de iluminar ou influenciar a Deus, então a oração e o tratamento estão errados.

Não vamos a Deus por nada, pois não estamos mais buscando o oposto do que parecemos carecer. Não estamos tentando nos livrar do mal, nem estamos tentando obter o bem. Agora, temos apenas um propósito:

Buscar a Graça de Deus – a Realização da Presença e do Poder de Deus.

Se entendermos isso, nossa vida nunca mais será a mesma, nossos desejos na vida nunca mais serão os mesmos. Poderemos enterrar aquela velha criatura, aquela personalidade com desejos, com sonhos, aquela pessoa com carências e limitações. Enterraremos essa pessoa e renasceremos pelo Espírito.

A velha criatura que sempre precisa de saúde, suprimento ou companhia nunca morrerá enquanto estivermos alimentando seus desejos. Esta velha criatura não é o homem nascido de Cristo; ela não é o homem nascido à imagem e semelhança de Deus. A nova criatura nascida em Cristo não precisa de nada, não ora por nada. Apenas repousa sempre e somente no seio do Pai, repousa na realização da integridade espiritual e do ser espiritual. Esta nova criatura não é um homem que precisa ser redimido, mas o Filho do Altíssimo, em Casa, em Deus.

Você pode imaginar um homem espiritual orando por alguma coisa?

Você pode imaginar um ser espiritual precisando de algo?

Você pode imaginar o ser espiritual procurando em qualquer lugar fora de si?

O ser espiritual sabe que “o Reino dos Céus está dentro de nós”, sabe que “eu e meu Pai somos um”, que “o lugar em que Eu estou é um solo sagrado” e que “todas as coisas que o Pai tem são minhas” porque “eu estou no Pai e Pai em mim. ” O ser espiritual conhece a plenitude de sua natureza espiritual e não busca nada, mas repousa – apenas descansa – na sombra do Todo-Poderoso, debaixo de Suas asas. Isso é tudo que o ser espiritual faz – apenas repousa:

Eu estou no Pai, e o Pai está em mim. Eu e o pai somos Um; tudo o que o Pai tem é meu. Obrigado, Pai, por Teu ser, Tua presença, Tua graça. Tua graça é minha suficiência em todas as coisas.

O ser espiritual conhece a plenitude de sua natureza espiritual e não busca nada, mas repousa – apenas descansa – na sombra do Todo-Poderoso,
  • Que tipo de oração estamos usando?
  • Estamos orando do ponto de vista de um mortal que quer se tornar imortal, de um mortal que deseja uma melhor mortalidade ou do ponto de vista de uma realização de nossa verdadeira identidade?

Cada forma de oração representa nosso estado de consciência em um determinado momento. Quando acreditamos que somos mortais em busca da imortalidade, precisamos encontrar alguma forma satisfatória de oração que nos ajude a alcançar nosso fim. Se somos mortais com saúde insuficiente e riqueza insuficiente, continuaremos a orar por um pouco mais de saúde e um pouco mais de riqueza, e ficaremos satisfeitos por ainda sermos mortais por 70 e poucos anos.

Joel – Cartas do Caminho Infinito – Setembro de 1957



Categorias:Cartas do Caminho Infinito

Tags:, , ,

2 respostas

  1. Gratidão pelo seu trabalho

    Curtido por 1 pessoa

  2. Aloha,
    MUITO OBRIGADO.
    🙏Aloha🙏

    Enviado do meu iPhone

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: