Sentido espiritual da Verdade

“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”. Salmo 127:1

Não obstante o esforço humano que colocamos em qualquer empreendimento, se não for apoiado pela Consciência espiritual, tudo o que podemos esperar é uma frutificação limitada.

Há uma vasta diferença entre declarações da verdade e a Verdade em si mesma. Uma declaração da verdade é o que você declara; e a Verdade é dada a você de dentro de seu Ser. Declarações da verdade são lidas em livros; mas Verdade é o que você percebe “oculta” entre as linhas. Shankara, provavelmente 800 a.C. escreveu: “Se a verdade suprema permanecer desconhecida, o estudo das escrituras é infrutífero; o estudo da letra da verdade sozinho é em vão; a verdade espiritual deve ser procurada através da intuição.” 

A mente humana reivindica ser um construtor, ser um poder capaz de construir coisas, para todos. Por gerações o mundo foi tentado a construir humanamente, e tudo o que realizou são limitações. Para garantir a segurança, certeza e prosperidade de nossa existência, temos que emergir da Consciência – A Consciência Consciente – da Presença de Deus.

Sem esta Consciência, é errôneo fazer declarações “Deus me ajudará; Deus já está presente e me ajuda”, este tipo de declaração deve ser esquecido. As declarações não têm nenhum poder. As declarações que são fabricadas pela mente humana, não são críveis. Deve haver uma real Consciência da Presença de Deus. Isto deve ser sentido dentro de seu próprio ser. 

“Eu de mim mesmo, não posso fazer coisa alguma” é a mais elevada declaração da verdade que pode ser feita. Mostra o nada absoluto de até mesmo um grande homem como Jesus. “Minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou” – “O Pai dentro de mim, Ele realiza as obras”. “A menos que o Senhor construa a casa”…deve haver uma Consciência desta Presença Espiritual Divina infinita. O Poder atuando dentro ou como realidade de seu ser. 

Em Atos 1:21 a 26, nós vamos para um lugar onde Judas cometeu o suicídio e um sucessor será designado para ocupar seu lugar para que ainda possa haver doze discípulos. Os onze encontram-se juntos com o propósito de eleger o décimo segundo. A prece é então proferida: “Tu, Senhor, mostra-nos qual é o Teu escolhido”. A decisão foi deixada para Deus. Esta é uma sugestão para uma vida próspera. Perceba que você é o instrumento ou a realidade do ser através do qual Deus age.

Em cada detalhe de sua vida dirija-se para a Mente Única, Deus, de tal maneira que possa ser corretamente governado. No reconhecimento que toda decisão está com Deus, você deu um passo na prática da Verdade revelada das Escrituras. 

Muitos acreditam que estão se dirigindo a Deus quando de fato eles se dirigem a um Deus separado de si, que ignorantemente adoram. Para evitar esse erro, você deve conhecer Deus como sua Mente, como sua Consciência individual. 

Você recebeu a revelação de Deus como realidade de seu ser; portanto ao se dirigir a Deus você não está se dirigindo a algo distante ou afastado da Divindade, mas para a inteligência infinita de seu próprio ser. Você está dispondo de sua personalidade humana limitada de forma que esta Mente Infinita, que é Deus, sua própria Mente, possa se manifestar.

Há algumas vezes em que fazemos declarações que são mal interpretadas. Em primeiro lugar, nenhuma das declarações, nenhuma das afirmações e nenhuma das negações que podemos fazer são úteis porque elas são ações da mente humana e não há nenhum poder nelas. “Não leve nenhum pensamento para sua vida, o que comerá” – “Reze sem cessar” – “Conheça a Verdade e a Verdade vos libertará”. 

Todos parecem ser contraditórios. Não levar nenhum pensamento por sua vida não significa não fazer nada, mas significa reconhecer dentro de nossa consciência a Unidade com Deus. Isto também não significa usar o pensamento para fazer com que algo aconteça ou usar esse pensamento para nos trazer algo que desejamos. Nosso “pensamento positivo” é tomar consciência de uma Verdade que já é Realidade. Nosso orar sem cessar, ou o conhecimento da verdade não é a declaração que provoca algo como curar, enriquecer ou melhorar alguém. Estas são lembranças do que já é a Verdade. E quanto mais compreendermos no que consiste viver a Verdade, fazemos poucas afirmações para que algo aconteça, estamos mais ocupados em fazer nossa parte e trabalhar mais duro que antes. 

Quando tivermos um problema e recorrermos às declarações da verdade, esperamos por um período até que o problema seja compreendido. Porém num nível mais alto de Consciência, não há período de espera, são vinte e quatro horas de trabalho para o conhecimento da Verdade, não fazendo uso dela para tornar algo verdadeiro, mas para uma realização constante do que já é.

Nós não usamos um pensamento para demonstrar um automóvel, ou uma casa ou um coração saudável, ou olhos, ou orelhas: se assim fosse, estaríamos usando o pensamento para o físico, material, ou seja, o reino do efeito. Também não temos que usar nenhum pensamento de preocupação com o que comeremos, ou o que beberemos ou vestiremos, mas temos que a todo momento “orar sem cessar”.

Iniciamos sabendo que “eu e o Pai somos um”; que o Poder interno está sempre conosco para tornar os caminhos tortos em retos e os lugares ásperos em suave. Esteja consciente de que Deus é a Mente do indivíduo, seja esse indivíduo você ou outro. Fazemos isto ao longo do dia, ou quando algum problema imediato está em cena. Não deixamos nosso pensamento enfatizar medos ou dúvidas, nem no fato que o progresso hoje pode não ser tão rápido quanto esperamos. Mantemos nosso pensamento em “permanecer Nele” e “rezar sem cessar”. Temos que manter em nossa consciência a realização de que tudo aquilo que o Pai tem é meu. 

A Mente Divina, o Princípio criativo do Universo, é uma Mente que é a minha Mente e que é a Mente de meu próximo, a Mente de meu amigo e distante e acima de tudo, também é a Mente de meu inimigo. Só essa universalidade da Mente me permitirá dizer: “O Senhor constrói minha casa: esta é a Verdade demonstrada”.

A declaração que “Eu e o Pai somos um” não significa que o ser humano é Deus. Nesse caso Jesus não teria dito, “eu de mim mesmo, nada faço”. Deus é minha Mente, minha Vida e minha Alma e eu não sou um “ser humano”. Aquilo que o mundo chama de “ser humano” é um falso conceito do que é visto. Se perceber o outro como ser humano, estou vendo Deus erroneamente, a única Vida erroneamente, a única Alma e Espírito finitamente.

O propósito de escrever não é para uma pessoa ensinar a outra. Há uma única Mente, que compartilha do desdobramento que se passa com ela. Não há ninguém que se coloque acima de um nível superior de conhecimento que o outro. Não há no mundo uma relação chamada professor – aluno. A mente mortal poderia gostar de instituir professores e salvadores e de ficar nestas posições. A Mente está revelando Verdade, a realidade do Ser, para todos simultaneamente. O escrever é meramente uma concessão para nossa aparente ignorância do fato que a Mente é tão Real no silêncio como na palavra escrita.

Deus é o todo de você – qualquer outra coisa é ilusão. Isso significa que desde que Deus é tudo, não há dentro da frequência de sons de sua voz, uma só nota discordante. Deixe-se olhar, não para um ser humano, mas através da Alma Dele e diga: “Há Deus”. Nesta visão não há ninguém baixo, alto, robusto ou coisa alguma. A Catarata do Niágara é apenas o Lago Erie quando as águas estão caindo sobre o precipício: o nome é simplesmente uma designação para aquele lugar particular no corpo de água. Nós somos aquele lugar através do qual Deus brilha. Não há realmente coisa como “homem”, este é apenas um nome dado a Deus, quando Ele se torna visível e compreendido. 

Não há nenhum lugar onde Deus termina e o homem começa. 

Conscientemente, Deus é sua Vida, sua Alma, e o seu Espírito. Na realidade eu sou Deus, mas o que você vê sentado na cadeira é apenas uma transparência pelo qual Deus está aparecendo. Os olhos são chamados “as janelas da Alma” – “Alma é Deus”. 

Neste caminho nós não somos aptos a exaltar uma personalidade. Qualquer que seja a vida, amor e inteligência que está fluindo através de qualquer indivíduo é Deus e é necessariamente maior que o indivíduo, mas ainda assim UM, da mesma maneira que o sol e o raio de sol são Um.

Joel – Interpretação Espiritual das escrituras

“Porém a unção que vós recebestes D’ele permanece convosco, e não tendes necessidade de que homem algum vos ensine; mas como a mesma unção vos ensina todas as coisas, e é verdade, e não mentira, como ela vos ensinou, vós haveis de permanecer N’ele.” 1Jo 2:27



Categorias:Ensinamentos Joel S. Goldsmith, Estudantes do Caminho Infinito

Tags:, ,

2 respostas

  1. 🌹🌹🌹 AloHa 🌹🌹🌹

    Enviado do meu iPhone

    Curtir

  2. Quanta perfeição viva d DEUS presencio na INFINITUDE do sentido INTEGRAL ESPIRITUAL derramado nessa sagrada publicação. Agradecida estou por poder participar mais e mais da progressão Ascendida do DEUS q É o todo d mim e d todos… comoção do enriquecimento da consciência divinizada! ALOHANDO constantemente… SILENCIADA NO DESDOBRAR vivenciado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: