Isto é uma mão boa ou uma mão ruim?

1
A pergunta pode surgir em sua mente: “Como posso parar de pensar e acreditar no bem e no mal?”

Permita-me dar-lhe um exemplo que poderá ajudá-lo a esclarecer esse ponto.
Olhe para a sua mão e pergunte a você mesmo: “Isto é uma mão boa ou uma mão ruim?”

E, se você se relembrar das vivências adquiridas de há muito, terá de admitir que sua mão não é nem boa nem má: é apenas uma mão, um pedaço de carne com estrutura de osso. Não tem o poder de agir por si só; não pode afagar e não pode esmurrar, não pode dar e não pode segurar. Mas VOCÊ pode movê-la; pode usá-la como instrumento para dar ou segurar. Você pode fazer tais coisas, mas a mão não pode.
A mão é só um instrumento para o seu uso. Pode ser usada para vários propósitos: pode dar com benevolência ou generosidade ou roubar desavergonhadamente, mas não pode fazer por si mesma coisa alguma.
Há alguma coisa que move a mão. Uma vez que é você –  que governa a sua mão, pode fazê-lo para o bem ou para o mal; e não apenas a mão, mas o corpo todo, ora para o bem ora para o mal.
Contudo, quando tiver transcendido a mente/ pensamentos, então a mente e o corpo serão controlados pelo Eu que é Deus, e isso produzirá uma mente, um corpo e uma vivência diária que não é nem boa nem má, mas espiritual.
Novamente, o Segredo está em Perceber que temos a Mente do Cristo não condicionada, pela qual a Alma funcione como vida e experiência. 
No exato momento em que aceita que essa mão por si só não pode fazer nada, que é governada pelo Eu, desse momento em diante ela se torna um instrumento de Deus, trazendo consigo apenas o poder de bênção; você e eu não mais governamos a mão pelo nosso humano ser: agora Eu Sou, e Eu é Deus.
Volte agora a considerar a mão e tome o seu corpo todo dentro de sua mente, e perceba esta mesma verdade:você não tem um corpo bom ou ruim, jovem ou velho.
O seu corpo é apenas carne e osso. De si mesmo não tem inteligência; nada sobe sobre saúde ou doença; nada sabe sobre o tempo e o calendário. Infelizmente o eu humano sabe, e por causa disso o corpo muda.
O corpo nada sabe sobre as estações do ano, se é inverno ou verão, tempo bom ou ruim, mas de novo infelizmente nós sabemos, e por causa disso o corpo reflete qualquer coisa que aceitamos em nossas mentes.
É a mente carnal/PENSAMENTO que se torna o caminho pelo qual o corpo aceita as crenças do mundo.
É pois a mente/pensamento que determina se o corpo é bom ou mau, jovem ou velho, sadio ou doente; mas quando já não temos corpo bom ou mau, jovem ou velho, a partir desse momento, o Eu, que é a presença e o poder de Deus, se superpõe e começa a manifestar as suas condições no corpo.
Quando começamos a descobrir que o nosso corpo é o templo de Deus e o colocamos à disposição de Deus para que o use como quiser, então o corpo se torna um instrumento de Deus, para o Eu REAL do nosso ser.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: