O PODER DE DEUS USADOS NOS MOMENTOS DE RECEPTIVIDADE

É verdade que no nível mental da vida existem maneiras de se beneficiar mutuamente pelo poder da sugestão e pelo poder da fé. Isso tem a ver com o poder mental, que pode ser direcionado para o bem ou para o mal ou para o benefício ou dano de um indivíduo. Um poder que pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal não é poder de Deus: é poder mental.

O poder de Deus não pode ser usado: o poder de Deus nos usa.

O poder espiritual funciona apenas quando nos tornamos uma receptividade completa ao Espírito de Deus, percebendo-nos como transparências através das quais Deus pode funcionar. Então devemos ter humildade suficiente para saber que não podemos dizer a Deus o que Deus já não sabe. É a mais alta forma de egoísmo o objetivo de tentar informar ou influenciar Deus.

A humildade reconhece que o único mestre que existe na Terra é um servo. Todos aqueles que procuram se tornar mestres falham. Tão poucos estão procurando se tornar servos, e é o servo a quem os outros eventualmente chamam de “Mestre”. Isso é verdade para todos que em algum momento foram nomeados um mestre. Eles não são apenas servos de Deus, mas servos daqueles que vieram servir na Terra.

O mestre está sempre trabalhando vinte horas por dia, enquanto o discípulo está dormindo suas oito horas e aproveitando as férias. O mestre está sempre atendendo com frequência até o menor deles. Poucos se tornam mestres porque poucos entendem que a maestria consiste em servidão. Somente aqueles que podem esvaziar-se e tornarem-se transparências para a ação do Invisível, sem tentar direcioná-lo, influenciá-lo ou informá-lo, podem esperar alcançar algum grau de domínio do tema da vida espiritual.

Entram no seu santuário; fecham a porta dos sentidos; e ali, em receptividade, aguardam a anunciação, o nascimento do Cristo, a audição da “pequena voz  silenciosa”. Deus não está na tempestade; Deus não está no redemoinho; Deus não está em palavras ou pensamentos. Deus está no silêncio que é ouvido apenas quando há ausência de palavras e pensamentos e se tenha uma receptividade à Presença e ao Poder internos. Então, e somente então, o poder espiritual é manifestado na Terra. Deve haver o momento em que “você não pensa”. Você deve chegar a uma convicção interior de que nunca será capaz de demonstrar poder espiritual, exceto no grau em que receber comunicados de dentro. Uma vez que você está recebendo comunicados internos, o poder do Espírito operando através de você não está mais limitado apenas a você ou às pessoas ao seu redor.

Qualquer pessoa, de qualquer círculo ou estação na vida, seja carpinteiro, dona de casa ou chefe de estado, pode se tornar uma voz para o mundo e um poder porque não é a pessoa que se torna isso. É o Espírito que está se dando ao indivíduo, e é o mesmo Espírito que funcionou em Krishna, Buda, Moisés e Elias, que funcionaram em Jesus, João e Paulo, o mesmo Espírito aparecendo nessas muitas formas em muitos países.

silhouette of man standing
Foto por Jeswin Thomas em Pexels.com

Como aparece na Terra hoje, ainda é esse mesmo Espírito. É por isso que não conhece nenhuma limitação. Pode levar uma dona de casa e tornar seu nome internacionalmente famoso. Pode tirar uma pessoa de qualquer posição da vida e torná-lo conhecido em todo o mundo, não em virtude do que o indivíduo é ou faz, mas em virtude de sua receptividade a esse Ser infinito, Presença infinita, Poder infinito.

Joel Goldsmith – Capítulo 5 – Deus É Onipotente – O PODER DE DEUS USADOS NOS MOMENTOS DE RECEPTIVIDADE – do Livro: A Altitude da Oração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: