Deus-Poder individualizado

O ponto é que não só Deus é poder, mas uma pessoa pode demonstrar esse poder, e a demonstração individual do poder de Deus é uma evidência tangível da atividade do Cristo na consciência humana. Deus é Um e Deus é poder, e o indivíduo que mostra esse poder Divino é O Cristo manifestado, o Verbo feito carne. Apenas quando lemos o registro dos vários profetas hebreus, temos um vislumbre do fato de que eles mesmos perceberam a Onipresença do poder de Deus neles e reconheceram que eles individualmente o exemplificaram.

O Novo Testamento é uma continuação da história do povo hebreu, mas de um povo agora elevado a uma dimensão mais elevada da vida, e que por um dos seus rabinos, Jesus, O Cristo, que ensinou um novo modo de vida que não existia antes foi revelado na Escritura Hebraica e que, portanto, exigiu toda uma nova escritura, um Novo Testamento a fim de apresentar seu ensinamento da revelação superior do poder Divino como individualizado na consciência humana – Um Novo Testamento.

Com isso vem uma segunda revelação: Deus não é um poder sobre outros poderes; Isto é, não é um grande “Algo” que é exercido sobre qualquer coisa; Não briga com nações vizinhas. Agora começamos a aprender que esses poderes que o grande Jeová Deus tem lutado não são poderes, mas apenas algo que destruirá os poderes do inimigo e não “Algo” que nos protegerá do poder inimigo. O Novo Testamento revela que não existem poderes inimigos, não é mais meramente o poder de Deus que está registrado, mas agora a ênfase está no poder de Deus como mostrado através do homem Jesus, através de João, o discípulo amado, e depois através de Paulo. Aprendemos sobre um Deus que é Um, mas também aprendemos que este Deus está dentro de nós, que Seu reino – Seu reino e Seu reinado – está dentro de nós.

A Escritura Hebraica antes dos dias do Mestre não revelou nada dessa natureza, embora tenha revelado um Deus que é Um, Um Único Poder, e aqui e ali se refere a este Deus no meio de nós que é poderoso. Mas o ensinamento hebraico não foi levado a um foco como o poder divino individualizado, como é o ensinamento de Cristo no Novo Testamento, onde descobrimos que o reino de Deus está dentro de nós. Onde, Deus é trazido à filiação individual, ao estado-Cristo – a totalidade do Pai manifestada como o Filho na consciência individual. É o mesmo poder, mas agora está dentro de nós.

Isso nos leva ao tema central do estado-Cristo, que significa que Deus se manifestou individualmente. Toda demonstração de poder de Deus é uma revelação do Cristo porque é a consciência individual mostrando a atividade, presença e poder de Deus. Se isso não fosse verdade, haveria um Deus sentado acima de nós, e estaríamos sentados esperando que esse poder agisse sobre nós.

A atividade de Deus é uma atividade que ocorre dentro da consciência individual, e com homens como Abraão, Isaque, Jacó, Moisés, Elias, Isaías, Jesus, João e Paulo mostrando este poder para todo o mundo ver, tornou-se Deus-poder individualmente demonstrado. Isso esclarece o significado da afirmação bíblica de que: “O Pai e O Filho são um”. Deus é um ser infinito universal, e o estado-Cristo é o indivíduo que mostra a presença de Deus. Sem a demonstração de Deus na experiência individual, no que nos diz respeito, não há Deus.

Joel – Cartas do Caminho Infinito – Dezembro 1959



Categorias:Cartas do Caminho Infinito

Tags:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: