Se oramos: “Abençoe meus inimigos, dê-lhes luz,“ isso não é uma oração de intercessão? ”

“Isso é sobre o assunto da oração.” Se, por exemplo, oramos: “Abençoe meus inimigos, dê-lhes luz,“ isso não é uma oração de intercessão? ”

“Existe aquela velha história sobre a linguagem de novo, não é isto, e as palavras. Certamente, se você for ser técnico e defender uma declaração absoluta da verdade, não só não pode abençoar ninguém, mas nem mesmo perdoar ninguém, porque ao perdoá-los você estaria reconhecendo a ofensa. Você tem que aprender a interpretar espiritualmente as Escrituras e fazer uso não apenas de suas declarações absolutas, mas de sua aplicação a condições relativas.

“Agora, se Jesus tivesse vivido no Absoluto, você não pensaria por um momento sequer que ele teria dito: ” Vá e mostre a João o que você viu, os enfermos são curados, os mortos ressuscitam, os cegos têm os olhos abertos , os surdos têm seus ouvidos abertos. “ Você não sabe quão relativa é essa afirmação? Isso não é absoluto. Não é nem mesmo verdadeiro do ponto de vista da verdade espiritual, porque como Jesus curou os enfermos e ressuscitou os mortos? não eram tais coisas. Mas ele teve que usar a linguagem, nossa linguagem, para nos fazer entender.

“Ele não era tão absoluto a ponto de não reconhecer uma multidão faminta que precisava ser alimentada. Ele não fez nenhuma declaração sobre:” Por que precisamos de pães e peixes, não há ninguém com fome. O erro não é real. “Ele nunca disse nada parecido. Ele começou com a aparência relativa. Há uma multidão a ser alimentada. Agora, o que vamos fazer a respeito?

O que temos em casa?

O que temos?

“Temos alguns pães e peixes. Não há nada de absoluto nisso também. A afirmação absoluta é: “Tudo o que Deus tem, nós temos.” Mas ele não recebeu uma resposta como essa e não esperava uma resposta como Ele estava lidando com a situação relativa e iria aplicar a ela um princípio espiritual absoluto.

“E assim é conosco. No Absoluto, como você pode perdoar alguém quando todos são descendentes espirituais de Deus?

“E tive alunos que estavam lendo o Absoluto que vieram até mim e disseram:“ Seu ensino deve estar errado porque não há erro. Somos todos filhos de Deus. “Por que vem e me diz isso então?” Bem, eu preciso de alguma ajuda. “Oh não, você não pode no Absoluto. Volte para o seu Absoluto e descubra que você não precisa de nenhum .

“Todas essas coisas são absurdas. Nós sabemos o que é o Absoluto, certamente. Mas se você e eu estivéssemos vivendo no Absoluto, estaríamos aqui nesta sala? Será que algum dia sentaríamos aos pés do Mestre? Será que algum dia precisaríamos de um professor espiritual ou um ensinamento espiritual? Oh .. Céus, não!

“É porque, em nosso sentido, estamos vivendo uma vida relativa, fomos expulsos do Jardim do Éden. Agora estamos ganhando a vida com o suor de nossa testa, estamos labutando e tentando encontrar o caminho de volta para o Reino dos céus. Agora alguém chega e diz: “Oh, mas você já está lá.”

“Na verdade, em nosso trabalho sabemos o que é o Absoluto, e os livros estão cheios dele. E ainda estamos lidando com as situações relativas que temos no planeta hoje. E você sabe tão bem quanto eu, se você estiver com muita dor e me pedir ajuda e eu digo a você: “Por que você sabe que não há dor, não há erro”, você gostaria de me jogar pela janela, mesmo que seja muito respeitoso para dizer isso. E eu não culparia você porque essa não é a resposta. Essa não é a resposta que Jesus Cristo teria lhe dado.

“Ele diz que ele, o Espírito de Deus está sobre ele e foi ordenado para curar os enfermos. No entanto, ele sabia quando estava dizendo que o filho de Deus nunca está doente. E então ele está usando a linguagem do nosso estado de consciência enquanto nos erguia para o seu. Provavelmente quando ele estava no Monte da Transfiguração com alunos que o entendiam, provavelmente ele disse: “Você terá que falar com esses pobres peixes da mesma forma que eu fiz no túmulo de Lázaro. Não porque Deus precisa da minha oração, mas porque essas pessoas esperam uma oração e não serão curadas sem uma oração. “

“E assim é conosco. Quando alguém pede ajuda, quando me pergunta, você sabe a resposta que recebe porque você a recebeu.” Eu estarei com você “ou” Eu estou com você neste instante. “” Vou ajudá-lo. “” Vou continuar a estar com você até que você perceba sua liberdade. “ Agora é isso que estou dizendo com meus lábios. E agora o que estou dizendo dentro de mim?

“Eu e o Pai somos Um.”

(João 10:30)

É isso,“Eu e o Pai somos Um.” E eu me apoio nessa compreensão do que aprendi sobre nossa verdadeira identidade.

“E assim é. Não tente ir além de Jesus Cristo. E não tente ser tão absoluto a ponto de ignorar o fato de que há alguns de nós que estão na prisão de um tipo ou de outro, e se você nos encontrar na prisão, venha nos confortar, visite-nos. E se estivermos com fome, venha e nos alimente. E se estivermos doentes, venha e nos cure. E então, quando você nos tirar de nossa miséria, comece a nos ensinar sobre esta verdade absoluta. E assim seremos capazes de ir e ajudar os outros. “

-Joel Goldsmith-



Categorias:Assuntos, Ensinamentos Joel S. Goldsmith

Tags:, ,

1 resposta

  1. 🌹AloHa🌹

    Enviado do meu iPhone

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: