“Se alguém tem um problema físico, qual é a maneira melhor e mais rápida de superá-lo?”


Resposta: Bem, não existe uma maneira particular. A experiência de todos difere a esse respeito, mas o início do desenvolvimento da capacidade de superar essas discórdias vem com a compreensão do que você é ou do que eu sou na vida. Deixe-me ilustrar isso:

Cada um de nós tem um certo padrão de integridade e ninguém de fora pode nos fazer violar isso. Nós mesmos podemos ficar sob alguma condição ou tentação temporária e nos obrigar a violá-la, mas ninguém de fora de nós pode nos obrigar a violá-la. Não faria qualquer diferença quem viria aqui e nos diria para roubar, eles simplesmente não conseguiam. Eles não teriam controle sobre nós. …
Agora, digamos que eu uso a palavra “Eu” – Eu, Joel – e que Eu, Joel, tenho um certo grau de integridade, que ninguém pode me fazer violar. Como eu disse, às vezes posso estar em posição de violar minha própria integridade, mas ninguém fora de mim pode vir até mim e me obrigar a violá-la, e isso porque existe um Eu, Joel, no controle de mim.
E então existe um você. Em algum lugar sobre você ou em você, existe um você, um você que se chama Mary, James, Frank, Bill. E que você é uma identidade individual. Espiritualmente, verdadeiramente, é uma identidade de Deus. É um Deus-Eu. Mas nós, em nossa experiência de Filho Pródigo, nos afastamos disso e estabelecemos uma identidade chamada Joel, Bill, Mary.
Agora, quando se trata de uma questão de integridade, você vai afirmar isso e dizer: “Não, não me peça para roubar. Eu não vou. Eu não vou descer do meu padrão. Eu não vou roubar. Não darei falso testemunho. Eu não vou mentir.” Ah, mas uma corrente de ar sopra por esta sala, e alguns dirão: “Hmm, eu peguei um resfriado.” Você não vai afirmar sua integridade e seu domínio lá e dizer:

“Não, você aí, não tenha controle sobre mim! Oh não, eu não permito que você entre em minha casa, minha mente ou corpo, e me governe! Não estou sujeito a rascunhos. Não estou sujeito à vontade ou crença de alguém fora do meu próprio ser e, portanto, não vou aceitar a chamada lei de me colocar em um padrão. Eu me afirmo. Eu tenho domínio. ”


Agora, da mesma forma, cada um de nós tem este corpo e, de muitas maneiras, em vez de sermos donos dele, somos vítimas dele. Isso porque nos ensinamentos mais antigos, tanto teológicos quanto médicos, acreditava-se que somos vítimas disso; que é maior do que nós. E se quiser nos dizer que pegou um resfriado, pode fazê-lo. Se quiser nos dizer que nos controla, pode fazê-lo.
Nós nos acostumamos com isso. Quase agora é a forma como os russos obedecem a seu governo. Eles estão acostumados com o fato de que não podem nem mesmo manter suas próprias colheitas.
Quando o governo diz: “Nós queremos”, seu povo desiste. Então é. Você pode facilmente se tornar vítima de se entregar ao controle de outra pessoa. …
Agora temos feito isso ao longo dos tempos com nossos corpos, e chegamos a um ponto onde não sabemos mais nem mesmo que o corpo é um servo e nós somos o mestre. Temos domínio sobre este corpo. Temos domínio sobre o sol, a lua, as estrelas e, ainda assim, muitas pessoas correrem para um astrólogo ou vidente para descobrir o que o sol, a lua ou as estrelas vão fazer com eles, enquanto o primeiro livro do A Bíblia deu ao homem domínio sobre o sol, a lua, as estrelas, as marés, os planetas, as plantas – sobre tudo que existe na vida.

Mas veja, gradualmente temos desistido de um pequeno domínio aqui, e um pequeno domínio ali, até que normalmente vivemos com medo da maioria das pessoas, da maioria das coisas, da maioria dos pensamentos.

Sim, mesmo nesta última geração, as pessoas passaram a temer os pensamentos de outras pessoas. Eles passaram a temer a negligência mental. Eles começaram a temer que, se alguém tivesse um pensamento de inveja, ciúme ou malícia contra eles, isso os machucaria. Ora, você pensaria que não éramos filhos de Deus, co-herdeiros com Cristo em Deus de todo o domínio de Deus! Você nunca acreditaria que Deus nos deu domínio sobre tudo na terra, tudo no ar, tudo no céu, tudo embaixo das águas! Você não acreditaria nisso se realmente examinasse seu próprio pensamento e visse quantas coisas teme no reino externo.

Agora você não teme que alguém possa reduzir seu estado de integridade ou obrigá-lo a violá-lo, mas permite que o mundo tenha domínio sobre seu pensamento e seu corpo.
Agora, um dos primeiros passos na vida espiritual é dizer a palavra “Eu” silenciosamente dentro de você. Diga “Eu” – Eu, Joel; Eu, Bill; Eu, Mary – seja qual for o seu nome. E agora lembre-se que esse “Eu” é Deus em manifestação, Deus se expressou. Esse “Eu” que você declarou – esse é o Filho de Deus. Esse é o Cristo de Deus. Esse é o Deus imaculadamente concebido. Lembre-se, feche os olhos e diga “Eu” e você perceberá que nunca foi concebido fisicamente e nunca saiu do útero de ninguém. Esse “Eu” é espiritual; que “Eu” é o Espírito de Deus no homem; é o próprio Deus, individualmente aparecendo como o Filho.
Eu vou te dar uma cotação. Siga-me agora – silenciosamente – neste:

Deus Pai, Deus Filho”.


Você vê isso? Deus é o Pai e Deus é o Filho. Em outras palavras, Deus se manifesta ou se expressa imaculadamente como você, como o Eu de você, a identidade de você. Sua verdadeira identidade é Deus se expressando, Deus se revelando, Deus se revelando e se revelando e, portanto, este Eu de você tem todas as propriedades e todas as qualidades de Deus – não apenas qualidade, mas também quantidade, porque não existe divisão de Deus em pedaços. Portanto, Deus aparecendo é a infinidade de Deus. …
Quando Deus se manifesta, Deus manifesta todas as suas qualidades, quantidades, atividades, como Ele mesmo, como você e como eu. Então, se eu fechar meus olhos e disser “Eu”, e depois me lembrar: “Ora, este Eu é o Filho de Deus, a descendência de Deus, a manifestação do ser de Deus, imaculadamente concebido, não nascido da carne. Mesmo até o fim do mundo, este Eu está comigo, e este Eu é a descendência direta, manifestação, expressão de Deus. Este Eu de mim recebeu domínio no princípio sobre as coisas da Terra e debaixo das águas, do ar e os céus acima. Eu recebi o domínio, e esse domínio é dado por Deus, mantido por Deus, sustentado por Deus, e pelo poder de Deus, Eu tenho domínio. ”


Agora lembre-se, Eu de mim mesmo não posso fazer nada, mas, dado o domínio de Deus e com a graça de Deus, tenho domínio sobre tudo, sobre todas as condições. Nada deve, de forma alguma, chegar perto de sua morada; nada entrará em você para contaminar ou fazer uma mentira. … Não é nada da Terra que nos incomoda; é o que é nosso estado de consciência. Isso determina o grau de harmonia ou desarmonia em nossa experiência.


Agora, se você ficar parado temendo o que os pensamentos de outras pessoas podem fazer com você, você pode se tornar uma vítima dos pensamentos de qualquer pessoa. Se você se posicionar e deixar ser influenciado por crenças sobre o tempo, o clima, os germes, você se tornará vítima dessas coisas. Mas você pode afirmar o seu domínio através do seu estado-Cristo, através do seu Eu. “Eu e o Pai somos Um, e o Pai me deu domínio sobre tudo o que existe. Portanto, Eu sou a lei para meu universo.
Nada chegará perto de minha morada; nada pode entrar em mim que contamine ou engane, porque pela Graça de Deus Eu tenho domínio. Eu sou o Filho de Deus, co-herdeiro de Cristo em Deus. ”

Joel – Série Perguntas & Respostas

(Trecho da gravação nº 76, Série de palestras de Honolulu de 1954, lado 1: “O que temos na casa?” A transcrição completa desta gravação está disponível em http://www.joelgoldsmith.com)



Categorias:Perguntas & Respostas

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: