Se Deus é mente, sua atividade não é mental?

Pergunta: Se Deus é mente, ou mesmo se Ele é consciência, sua atividade não é mental?
Resposta: Não, a atividade mental é uma atividade de raciocínio e pensamento. A consciência não é uma atividade mental; a consciência não raciocina nem pensa: está apenas atenta. Apenas É.
2 x 2 = 4. Deus, a Consciência infinita, não usa um processo mental para chegar a essa resposta. É apenas um estado de ser. Nunca houve um tempo diferente daquele, nem nunca houve um tempo na criação em que 2 x 2 se tornassem 4. Não há processo de fazer 2 x 2 = 4, e, portanto, nenhuma atividade mental é necessária para estabelecer esse fato. 2 x 2 sempre existiu como 4, e a única atividade mental envolvida nesse conceito é a atividade da consciência.

Quando afirmei que não trabalhamos no plano mental, o que quis dizer é que a única atividade da mente é a consciência. Tornamo-nos conscientes de que somos espirituais, de que somos seres divinos, de que o pecado, a doença e a morte são ilusões – apenas nada ou sugestão mesmérica – mas não passamos por nenhum processo mental para fazer isso.
Não nos permitimos nenhum tipo de processo mental com a idéia de tornar um homem doente em saudável ou um pobre em rico ou um desempregado em empregado. Se existe algum processo, é o processo de consciência, o processo de tornar-se consciente daquilo que já é Divino, e que não é um processo mental.

Do ponto de vista humano, não podemos olhar para uma pessoa doente e afirmar mentalmente: “Você está bem.” Isso é hipocrisia e ignorância e é obviamente falso. É somente com discernimento espiritual interno que podemos olhar através da aparência humana e ver a Realidade Divina que está por trás dessa aparência. Portanto, não é por meio de um processo mental que tomamos consciência da perfeição, e nosso trabalho é tomar consciência da perfeição. Isso não pode ser feito humanamente com a mente humana, porque nada do que a mente humana jamais conhecerá será perfeito. É somente quando a mente humana não está trabalhando, quando na própria quietude de nosso ser mais íntimo, nossos sentidos de alma e consciência espiritual são despertados, que contemplamos o homem perfeito.


É por isso que a cura espiritual não é um processo mental.

Nada do seu ou do meu pensamento acrescentará saúde a você ou a mim. Mais uma vez, voltamos a Jesus: “Qual de vocês, pensando, pode acrescentar um côvado à sua estatura?” “Quem, pensando, pode tornar um cabelo branco ou preto?” “Não se preocupe com a sua vida. . . . ” Em outras palavras, um processo mental nada tem a ver com a Verdade espiritual, e esse é realmente o ponto crucial de toda a apresentação da verdade. A atividade mental humana não tem absolutamente nada a ver com essa abordagem específica. Nenhuma quantidade de saber a verdade irá ajudá-lo— nenhuma quantidade de declarar a verdade. Nenhum processo mental humano entra nesta apresentação.

O Caminho Infinito está preocupado em primeiro lugar com o desenvolvimento do sentido da Alma. Quando estamos parados, sentados com aquele “ouvido atento”, quando estamos em meditação, dando o que chamamos de um tratamento, o Algo interior ganha vida e nos mostra a perfeição espiritual interior, e isso exteriormente passa a ser interpretado como saudável, ser humano saudável ou rico.

É uma questão de desenvolver nosso sentido espiritual para que finalmente cheguemos à consciência de um Jesus Cristo

Bem aí está a carne e a substância de todo o Caminho Infinito. Não nos entregamos a nenhum processo mental de autoaperfeiçoamento, e é aí que partimos de todo o campo metafísico. É uma questão de desenvolver nosso sentido espiritual para que finalmente cheguemos à consciência de um Jesus Cristo que poderia olhar para o aleijado e dizer: “Levante-se e ande!”
O que você acha que capacitaria um homem a dizer isso? Você acha que qualquer processo mental que alguém pudesse usar levantaria instantaneamente um homem aleijado para que ele pudesse andar? Não, apenas o Fogo Divino Dentro, apenas o próprio Espírito de Deus poderia fazer isso.

Pode ser possível dar a uma pessoa um tratamento de um ano e gradualmente transformá-la de um aleijado em um homem saudável por meio da manipulação mental – batendo e batendo e batendo nele mentalmente. Mas nenhum ser humano poderia fazer isso instantaneamente – apenas o Fogo de Deus nele.
É por isso que devemos fazer do amor a influência dominante em nossa experiência. Todas as qualidades divinas do Cristo devem tornar-se ativas em nós; todos os desejos pessoais – todo ódio, inveja, crítica e condenação – devem ser abandonados. Não pode haver indulgência com essas qualidades humanas. Não devemos temê-los, pois então estaremos perdendo a oportunidade de apresentar as qualidades divinas de Cristo. Por que devemos sair por aí entregando-nos a essas coisas humanas à custa de nos enganarmos de ter aquela mente que estava em Cristo Jesus?
A mente que estava em Cristo Jesus não se envolve em nenhum processo de raciocínio ou pensamento. Para o homem paralítico, está escrito: “Levanta-te, toma tua cama e anda”, e poderia ter acrescentado: “O que te impede? Existe algum poder separado de Deus? ” Esta mente de Cristo Jesus é consciência sem processo mental.

A verdade é que não existe poder à parte de Deus, mas poderíamos dizê-lo, repeti-lo e repeti-lo, e nada aconteceria. Na verdade, um professor metafísico pode sentar e falar essas verdades de agora até o dia do Juízo Final e não apresentar qualquer medida de espiritualidade em sua classe; ou um clérigo pode pregar sermões fascinantes e, ainda assim, os membros de sua Congregação continuam sendo o mesmo tipo de seres humanos ano após ano, com tantos males, tantos crimes, tanto trapaça nos negócios, tanto corrupção na política. Por que as Congregações nessas Igrejas e Centros não melhoram espiritualmente? Pela simples razão de que às vezes estão ouvindo apenas uma apresentação intelectual da verdade, e embora muitas vezes isso venha de um ser humano muito bom, se essa pessoa não tiver uma consciência de Cristo desenvolvida, ou senso espiritual, ela não pode despertar as mentes e corações de seus seguidores.
O mais importante não é criticar as faltas humanas, mas sim elevar as pessoas a um ponto onde não são mais humanas. Você não pode fazer isso por meio da razão humana. Você pode dizer a uma pessoa para não roubar; você pode dizer a uma pessoa para não mentir ou trapacear; você pode dizer a ele tudo o que quiser, e muitos de vocês provavelmente disseram, mas geralmente não tem e não tem nenhum efeito sobre sua conduta.

A melhor conduta só é atingida alcançando o indivíduo por meio do Espírito.

Você deve atingir tal grau de espiritualidade que, quando um pecador é tocado por sua consciência, ele perde todo o desejo de pecar. Quando isso acontece, você está atuando como um professor espiritual. Então, você não está ensinando novas verdades e novos processos mentais: você está divulgando a verdade antiga que foi testada e considerada eficaz – eficaz por Eliseu, Elias e Isaías, por Jesus e João.
A verdade é tão simples que tudo pode ser resumido em menos de mil palavras, mas é somente através do desenvolvimento de nossas próprias qualidades espirituais que a espiritualidade pode ser revelada naqueles que encontramos.

Joel – Série Perguntas & Respostas



Categorias:Perguntas & Respostas

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: