Você poderia falar sobre o estado de transfiguração de Jesus?

Pergunta: Jesus, em um estado de transfiguração, falando com Moisés e Elias – isso geralmente é considerado um fenômeno de espiritualismo. Eu sei que não é assim, mas uma elevação de consciência. Por favor, diga-nos algo sobre isso.

Resposta: Eu sou incorpóreo. Eu sou espiritual. Meu corpo é o templo do Deus vivo. Meu corpo é formado pelo Espírito de Deus, substância de Deus. No início, Deus fez tudo o que foi feito. A partir de quê? Sendo Deus infinito, deve ter sido feito de si mesmo. Portanto, Eu e meu Pai somos Um. Eu e toda a substância de Deus somos um e o mesmo, e até mesmo Meu corpo é feito dessa mesma substância pura. Eu sou incorpóreo. Eu tenho forma, mas não é uma forma densa e não tem espessura e não tem peso. É realmente uma forma de luz, e a luz é vibração.


Mas em algum lugar ao longo da linha está aquilo que é chamado de “queda do homem” – em outras palavras, sua aceitação do bem e do mal – e junto com isso veio uma sensação de corporeidade. O resultado é que o sentido humano vê, ouve, saboreia, toca e cheira corporalmente. O sentido humano é corporeidade – corpo físico, presença física – de modo que, enquanto você estiver totalmente no sentido humano, tudo o que você pode ver é corpo físico, corpo material. Seja este corpo ou seja o corpo do edifício ou o corpo do animal ou o corpo de uma batata, você só pode vê-lo como forma densa, como corporeidade, como forma física finita, e você nunca verá, no sentido humano, veja de qualquer outra maneira.


Agora, você atingiu uma consciência espiritual, ou alguma medida dela, e está a caminho de uma medida maior disso, e conforme você se desenvolve espiritualmente, descobrirá que não está tão ciente da forma física como você estava antes. Em outras palavras, ao conhecer pessoas, você não nota rapidamente seus corpos ou roupas. Oh, eventualmente, porque ainda há sentido humano suficiente em todos nós, nós temos, mas a sua primeira coisa é – acredito que estou certo em dizer isso – a primeira coisa é, “você percebe os olhos”. Isso é a primeira coisa. Conforme você está elevado no plano espiritual, você nota os olhos de uma pessoa, porque eles próprios estão atrás desses olhos. Você nunca encontrará uma pessoa em seu corpo. Você nunca encontrará uma pessoa nos pés, nas pernas ou na cabeça. Portanto, não adianta procurar lá se você estiver procurando por uma pessoa.
Na materialidade densa, você olharia para a forma física por uma emoção, e quanto mais denso o mundo material em que você está vivendo, maior a emoção que você obteria de qualquer que seja a sua ideia de beleza física. Mas à medida que você sai desse nível, que é realmente o nível animal, e se eleva, você não está muito ciente do corpo ou das roupas de uma pessoa. Você fica mais atento a algo que brilha nos olhos deles, e é nesse encontro dos olhos que você encontra a pessoa, e é aí que você começa a gostar ou não gostar, dependendo do que você vê ali.
Agora, quanto mais você avança no desenvolvimento espiritual, menos consciência você tem da forma física delineada e começa a perceber outras formas de beleza. Você começa a perceber beleza, inteligência, até mesmo amor e vida brilhando nos olhos de uma pessoa ou em torno de seus lábios. Você ouve algo na voz deles e capta vislumbres de algo.

Conforme você continua seu desenvolvimento espiritual, você se eleva acima disso e fica ciente de algo que é chamado de aura – não necessariamente uma aura colorida. Há quem veja auras coloridas, mas eu não sou um deles. Para mim, a aura é mais bem entendida como atmosfera. Eu recebo uma atmosfera de uma pessoa, e eu a conheço muito bem, logo, independentemente de ela falar muito ou não, e independentemente de qual seja sua aparência física. Não há como se esconder. Todo mundo tem uma atmosfera, e você é atraído por ela, ou repelida por ela, ou indiferente a ela, e você se pergunta a razão disso. Você está sentindo a atmosfera daquele indivíduo.

Agora, na verdade – e é claro que você sabe disso por experiência pessoal – que quando você vai à presença de uma pessoa alegre e brilhante e livre de preocupações e cuidados, você pode sentir um alívio só de estar perto eles. Por outro lado, você sabe muito bem queao entrar em contato com alguém que está preocupado, com medo ou doente, você fica deprimido. Você está decepcionado.
Da mesma forma, quando você entra em contato com as pessoas, pode sentir se são apenas bons humanos ou se há desenvolvimento espiritual. Você pode simplesmente sentir isso. Há algo aí que te diz. Eles não podem te dizer, porque se o fizerem, isso é uma negação. Mas você pode dizer; você pode sentir isso. Você se sente atraído por isso; você é atraído por ele. Se você mesmo estiver no caminho espiritual, poderá sentir a espiritualidade a cem metros de distância. Você não tem alguém. Tudo o que você precisa fazer é receber uma mensagem deles e senti-la.
Agora, continue levando isso adiante, e você descobrirá que alcançará uma altura em certos momentos – apenas em momentos de grande elevação – quando, se você for levado à presença de uma pessoa espiritualmente iluminada, seu corpo inteiro desaparecerá e nada será deixado naquele lugar, apenas uma luz. Ou será uma luz ao redor de seu corpo com o corpo invisível, ou o corpo inteiro será um corpo de luz. É uma coisa momentânea; não dura muito; mas acontece. Ninguém pode dizer a você: “Eu sou espiritual e meu corpo é leve”, e então você olha e vê isso. Não. Mesmo quando um indivíduo atingiu o lugar onde é um corpo de luz, você não pode vê-lo até que você mesmo tenha atingido aquele grau que torna possível para você testemunhar o que está lá.


Essa é a história da transfiguração. Jesus, nesta fase da qual estamos falando, não era mais um homem. Ele tinha sido um homem, mas seu desenvolvimento espiritual continuou e continuou e continuou até que ele se tornou o Caminho, a Verdade, a Vida, e isso não é corpóreo. Isso é incorpóreo e totalmente espiritual. Ele era o pão da vida, o vinho, a água, a carne. Ele era a substância do ser. Ele era a verdade. Mas é claro, para as pessoas aqui, ele ainda estava andando naquilo que a mente humana universal interpreta como forma humana.
Agora, em um momento de iluminação, quando ele provavelmente estava tentando despertar os discípulos para o que estava acontecendo, ele não poderia sair e dizer:

“Você não pode ver que eu não sou um homem, sou um Espírito?

Você não vê que não sou mais um mensageiro? EU sou uma mensagem!? ”

Ele não podia dizer isso, mas evidentemente algo estava acontecendo entre eles, e ele estava tentando extrair deles para fazê-los dizer isso. Então, finalmente, ele disse: “Quem os homens dizem que Eu sou?”
“Bem, fulano e ciclano – uma reencarnação deste ou daquele.” “Quem vocês dizem que Eu sou?”
Pense na diferença entre essas duas perguntas. Quando ele disse:

“Quem os homens dizem que eu sou?” ele estava começando a dizer a eles que eles não eram homens; eles eram discípulos. Quando ele disse: “Quem vocês dizem que eu sou?” Pedro desperta e responde: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus”.

Bem, demorou muito para arrancar isso dele, mas agora o céu está aberto. Suponho que alguns dos discípulos brigaram por causa disso. Provavelmente foi por isso que Judas decidiu: “Este sujeito está ficando grande demais. Teremos que acabar com ele. Ele está ficando muito importante. ” porque Judas não podia vê-lo como ele é.
Portanto, na experiência da transfiguração, Jesus tem consigo o mais elevado de seus discípulos, o mais desenvolvido espiritualmente, e provavelmente não está falando com eles. Ele provavelmente está meditando. Ele não vai lá para conversar, e eles estão muito avançados para aprender mais sobre a letra da verdade. Então, eles vão lá apenas para se inspirar. Eles vão lá para meditar. Eles vão lá para a iluminação e, à medida que Jesus medita, vai cada vez mais fundo e mais fundo em si mesmo, até estar tão longe no Espírito que a plenitude de seu corpo de luz, corpo espiritual, se torna evidente. Mas a essa altura, por meio de sua meditação, ele elevou a seus discípulos aquele entalhe extra que era necessário para que o sentido humano morresse. Eles morreram diariamente até sua morte final. Agora eles olham para fora e o vêem como ele é. Agora eles estão satisfeitos com essa semelhança. Agora eles o vêem como ele é.


Agora, todo praticante que já trabalhou espiritualmente, ou que até mesmo usou o argumento mental, mas foi elevado a um lugar logo acima do argumento mental onde o argumento mental pára e começa a quietude, cada praticante testemunhou algo assim, mesmo que não soube disso. Em outras palavras, eles podem ter declarado a verdade para si mesmos sobre alguém ou alguma situação, e de repente, eles perderam o contato com a pessoa e a condição em sua declaração da verdade sobre Deus e a lei, o homem espiritual, o filho de Deus , e então, de repente, eles chegaram ao fim do argumento mental, das declarações mentais, e por apenas um lampejo, um flash, um minúsculo segundo, algo aconteceu, e foi como se eles tivessem visto algo espiritual do homem, e eles disseram: “Oh, está tudo bem. Está tudo bem. ”
Por quê? Por que está tudo bem? Bem, foi tão rápido que eles não perceberam, mas eles haviam perdido todo o senso de corporeidade, e naquele flash ofuscante eles viram o homem como ele é. Eles realmente não o viam com os olhos; eles perceberam com seu discernimento interno. “Você tem olhos e não vê? Você tem ouvidos e não ouve? ” Estou falando sobre o seu discernimento espiritual interior, e com esse discernimento espiritual interior, houve aquele pequeno lampejo do homem real, e então uma cura ocorre.

Bem, para que você possa continuar com seu crescimento espiritual e seu desenvolvimento espiritual, e eventualmente você chegará a um lugar onde é uma experiência bastante comum – quase uma experiência diária – ver alguém em sua identidade espiritual, geralmente um paciente ou um estudante. Nem todo mundo o tempo todo, porque eles não estão apresentando essa imagem. Mas de vez em quando, você tem um vislumbre do homem espiritual e às vezes até da forma espiritual, e isso chega até mesmo a algumas pessoas durante o sono. Eles apenas se tornam momentaneamente conscientes daquele flash de luz e reconhecem que viram o homem como ele é.

Assim é, há duas partes na transfiguração; e a transfiguração não é uma experiência de dois mil anos atrás. É uma experiência contínua que começou antes do início do mundo e continuará até o fim do mundo. É a experiência em que os indivíduos se elevam tanto acima do estado animal que entram em seu estado mental, onde vivem mais na mente do que no corpo. Eles vivem mais com pensamentos do que com sensações. Eles vivem mais com música, arte e literatura do que com corporeidade. E mesmo com música, arte e literatura, eles estão menos cientes da forma corporal e mais cientes do que está brilhando através dessa forma.

Joel Série perguntas & respostas no trecho da Gravação nº 208 de 1958, Primeira Classe Fechada em Chicago, Lado 2: “Misticismo”.



Categorias:Perguntas & Respostas

Tags:, , , ,

4 respostas

  1. Digo: Atmosfera Consubstancial. AGRADECIDA no ETERNO!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Satisfeita em ser semelhante à ELE. Em ser como ELE É. Transfigurada diante de tamanha verdade vivida em cada entrelinha da INFINITUDE indescritível! Sublimidade do Fiat! Há SÓ LUX. Vendo TODOS como EXATAMENTE São: Estado original da identidade imutável. Atmosfera consubustancial…RENDIÇÃO por tão sagrada publicação INESQUECÍVEL!!!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Quando admitimos o Deus , sua presença em nós cada instante, permanece uma quietude. A oração sem palavras. A paz que excede o entendimento. Pois somos canal para que a Luz seja conduzida. Não há separação. Deus é 🙏💥🌍💥🌾🤷‍♀️

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: