Os Efeitos do Cristo

O Cristo é sempre uma influência gentil. A partir do momento em que aparece em nossas vidas, perdemos a capacidade de ficarmos demasiadamente zangados ou egoístas. O Cristo é manifestado em uma atitude de gentileza para com aqueles que entramos em contato. O Cristo é o maior sentido de perdão que o mundo jamais conheceu. Essa é a razão pela qual Jesus coloca tanta ênfase em perdoar nossos inimigos, orando por nossos inimigos, perdoando e orando por aqueles que nos usam inoportunamente, perdoando setenta vezes sete, perdoando todos os dias aqueles que o procuram.

O Cristo, uma vez recebido, não pode suportar má vontade, nem ter inimizade ou antagonismo com aqueles que o odeiam. Você se lembra da resposta de Jesus ao ódio humano: “guarda tua espada, porque todos os que tomarem da espada, por ela perecerão. Ninguém pode me destruir ou ferir, desde que Eu Sou a Vida Eterna. Esta é uma oportunidade para provar que alguém ou qualquer coisa que se declare um inimigo da Verdade, um inimigo do Amor, não é um poder. É um balão, pronto para ser furado por uma agulha. Então guarde sua espada. Eu vou provar que eles não podem fazer nada. Aqueles que vivem pela espada perecerão pela espada. Aqueles que acreditam que o erro é tão real que eles devem sair e lutar contra ele e consertá-lo, vão perecer por sua própria crença em um poder e uma presença à parte de Deus. O Cristo sempre diz: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem”.

Ao conhecer o Cristo em sua Consciência e, através desse entendimento, você chega a um ponto em que seu espírito crítico não é tão forte quanto antes, seus sentimentos sobre “eu”, “mim” e “meu”, e seus sentimentos sobre as condições e circunstâncias tornarnam-se menos medrosos ou pessoais do que eram antigamente.

O Cristo é uma influência como um fermento. Ele nos transporta dos níveis de consciência material para aqueles níveis que são mais espirituais. Em última instância, Ele nos eleva para aquilo que é o Verdadeiro Espírito. Portanto, está sempre operando em nossa Consciência como uma influência edificante e purificadora. Você pode determinar o grau em que você está absorvendo e respondendo a isso, observando o grau em que você está perdendo seu medo, seu ódio e seu amor pela materialidade, sensualidade, ou densidade em qualquer forma.

O grau do Cristo que se manifesta em nossa Consciência pode ser determinado pelo grau em que estamos perdendo nosso gosto pelo comum e ordinário, e pelo grau em que eleva a nossa Consciência até uma maior apreciação da boa literatura, música, arte, enfim, de todos os aspectos culturais e refinamentos da vida. O Cristo sempre se traduz para a nossa Consciência, em termos de melhoria da indole humana. É por isso que o Cristo se interpretou como pães e peixes para os cinco mil. É por isso que o Cristo se manifestou em curas físicas, mentais e morais.

O Cristo sempre se interpreta em termos de um melhor estado humano de ser – como individual e mais elevada demonstração de bem. Você pode geralmente dizer em que grau o Cristo está operando em sua consciência pelo grau de melhoria da saúde que você está experimentando, o aumento da sensação de suprimento, e o aumento do sentido de melhores relações humanas. Se seus amigos, seus parentes e seu empregador ou funcionários vêem você como uma pessoa melhor, o Cristo está sendo manifestado de forma visível em sua experiência. Podemos marcar o nosso próprio progresso neste caminho pelo grau de melhoria do senso de vida que estamos mostrando, pelo grau de uma sensação melhorada de prazeres, passatempos, e leituras estamos desfrutando.

O Cristo, embora invisível e até intangível ao sentido humano, é muito evidente em efeito, e como efeito… Podemos aprender conscientemente a alimentar e conhecer o Cristo, e uma coisa é certa, conheceremos sua Presença pelos resultados – e os resultados sempre serão bons. Não existe nada como manter o Cristo na Consciência e não mostrar os frutos dele. Se o os frutos não estão lá, então o Cristo não está lá, mesmo que você pense que está. Embora você possa pensar que você está fazendo um esforço, seu esforço ainda não foi bem sucedido.

Você pode estar a caminho, ou você pode ter confundido o caminho e ter que refazer seus passos e aprender onde falhou. Por quê? Porque a Presença do Cristo é manifestada como a presença de melhores condições em nossa experiência individual, e isso nunca falha.

É este Cristo que se tornou a Consciência de Saulo de Tarso, e ainda assim levou ainda nove anos antes de ele surgir como sua Consciência de Cristo para viajar, palestrar, pregar e curar. Assim, também, a entrada do Cristo em nossa Consciência pode não se manifestar no dia seguinte, em condições humanas perfeitas. Pode haver esse período de reajuste, quando o Cristo está ativo e operando na Consciência, e está gradualmente superando os medos dos sentidos, os ódios dos sentidos, as personalidades dos sentidos – as discórdias pessoais da mente, do corpo e da moral.

O Cristo é muito real. No momento em que o toca, você está ciente disso. Pode vir, como para muitos, em um flash cegante, ou pode vir como fez a João, como um desdobramento gradual do Cristo na Consciência, um desdobramento gradual do Pensamento e da Luz da Verdade, manifesto como Visão Espiritual ou Apreensão Espiritual.

João tão claramente recebeu o Cristo, e manteve o Cristo, que, quando ele olhou para o universo, ele viu o Templo de Deus “não feito com as mãos”. Ele viu as realidades divinas do Ser. Ele viu a Criação de Deus, e ele sabia que não havia “nenhuma noite lá”. Não havia pecados, doenças e nem havia morte. Tudo isso foi superado pelo discernimento do Cristo em sua Consciência.

Ele olhou para fora e viu um mundo “aqui fora” de repente se tornar perfeito? Não! Toda a história do mundo mostra que não existe tal coisa como um mundo que alcançou a perfeição, em nenhum momento. Portanto, nem você nem eu seremos capazes de olhar e dizer: “o mundo se tornou perfeito”. E veremos o universo perfeito apenas como uma extensão, como uma atividade de nossa própria Consciência. Será nossa própria Consciência que será o templo não “feito com as mãos”, em que não haverá estrutura material, e na qual tenhamos realizado o corpo espiritual, o lar espiritual e o casamento espiritual. Tudo estará acontecendo em nossa Consciência. O único efeito sobre o mundo será que aquela parte do mundo que pode nos ver e nos entender, que participará em alguma medida dessa mesma visão.

Se você puder captar ao menos um pequeno grão do fato, da verdade de que sua própria Consciência é Deus aparecendo como sua Consciência Individual, você começará a discernir o templo não “feito com as mãos” em sua Consciência. Você começará a ver que Deus é realmente sua Mente e sua Alma. Você também verá o Cristo, porque a sua Consciência, que é Deus, se manifestará a você como um mundo não “feito por mãos”, um mundo eterno em sua Consciência. E quando isso chegar a você, você terá um universo que nunca será tirado de você – uma casa, uma esposa, um marido, uma criança e suprimentos que você nunca poderá perder, porque será sua própria Consciência aparecendo como forma.

Essa única declaração: Deus é a sua própria Consciênciase você puder entender um pouquinho dessa declaração, você tem o Cristo bem nas suas mãos.

Você tem todo o segredo de viver em sua mãos, quando você sabe que todos são Mente ou Consciência atraídos por você na forma; Até eu dizer-lhe isto agora é o seu próprio desenvolvimento espiritual manifestado na forma de um homem. Todo o mundo da Verdade está incorporado nessas poucas palavras! Só requer discernimento, visão interna, um desenvolvimento do Sentido Espiritual, para ver que, quando você fecha os olhos e diz “Eu”, você está dizendo “Deus”:

Deus criou esse universo e Deus aparece para mim como as formas necessárias ao meu desenvolvimento. Minha Unidade com Deus constitui minha Unidade com toda Idéia Espiritual. Não faz diferença onde essa ideia está neste momento. Minha Unidade com toda Idéia Espiritual é parte da Lei Espiritual que neste momento aparece para mim, então minha realização está nela.

Joel – Capítulo 9 – Os Efeitos do Cristo – Livro: Consciência em Desdobramento



Categorias:Assuntos

Tags:, , , , ,

2 respostas

  1. A causa única de toda SUBSTÂNCIA.
    O fluxo do influxo. A PALAVRA Q JÁ EXISTIA ANTES DE TUDO EXISTIR.
    A VIDA REAL PERFEITA Q SOMENTE SE FAZ NO ESPÍRITO DE DEUS.
    O FIAT DA VERACIDADE. REVERÊNCIA CONSTANTE AO SAGRADO ATIVO VISTO NO IMBATÍVEL INVISÍVEL NESSE AGORA SUBETERNO.

    Curtir

Trackbacks

  1. Os Efeitos do Cristo (Joel S. Goldsmith) – "A CASA SOBRE A ROCHA" (MT 5:24).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: