Sugestões para Trabalho de Cura (3/5)

Cartas do Caminho Infinito – Novembro – 1955 – por Joel S. Goldsmith

Peça, Busque, Bata

“Pedi e te será dado; buscai e achareis; bata e te abrirá”.

Parte 1

Essas palavras do Mestre levantaram a questão entre os alunos se estamos ou não contradizendo-os quando dizemos: Não pergunte, não peça, não procure. Não há contradição: em vez disso, há outra questão: o que o Mestre quis dizer quando disse: Peça, procure, bata?

Quando chegarmos a compreender melhor a mensagem de Jesus Cristo, saberemos que pedir, procurar, bater, tudo faz parte dos desenvolvimentos espirituais, mas não no sentido da aceitação do mundo.

Não há vácuos, nem faltas, nem limitações, e nem muito menos condições negativas de qualquer tipo em um mundo de Deus. Não há outro mundo, exceto o falso mundo da ilusão que aceitamos e que, consequentemente, odiamos, tememos ou amamos. Apenas harmonia existe no mundo de Deus. Se isso não fosse verdade, Deus não seria Algo a ser adorado, procurado, bem-vindo. Se houvesse um único pecado, doença ou morte em todo o mundo, Deus seria responsável. Portanto, há rumores de discórdias, rumores de doenças, rumores de pecado, e nós os aceitamos como se fossem fatos, e os demonstramos.

Enquanto a Igreja ensinar seu povo a orar por pessoas e coisas, eles estarão iludidos e enganados por esse conceito de Deus e oração. Se a Igreja abrisse as portas a fim de que pudéssemos utilizar o silêncio, a pureza e a integridade ali estabelecidas por seus próprios motivos justos, então poderíamos entrar e orar a oração de Pedir, Buscar, Bater – não que as discórdias do mundo fossem superadas, mas que a Luz interior mostrando as harmonias do mundo de Deus sejam reveladas.

Podemos buscar a consciência da verdade. Podemos pedir uma compreensão de Deus como ser individual. Podemos desejar, até lutar, alcançar a mente que também estava em Cristo Jesus; mas nós não podemos pedir, ou procurar, ou bater por uma coisa ou uma condição no reino externo, seja isto uma pessoa, uma cura, um enriquecimento, emprego ou um lar. Nosso trabalho não é o de tentar salvar ou curar ou redimir o mundo, mas a revelação de Deus como ser individual, que mostra a não-realidade daquilo que está aparecendo como condições negativas.

Neste ponto devemos nos unir, e eu me regozijo quando encontro homens e mulheres que estão dispostos a concordar que o trabalho espontâneo de cura ocorre não quando estamos combatendo o pecado e a doença ou tentando superá-los, mas quando estamos nos unindo na consciência da nossa unidade em e com Deus. Vamos, portanto, buscar o Reino de Deus. Vamos bater à porta da consciência que esta Luz interior seja revelada. Peçamos a sabedoria espiritual, e então entenderemos a oração que revela o Reino de Deus como intacto, aqui e agora, e que revela a natureza ilusória daquilo que está aparecendo para nós como erros do mundo.

adolescent adult beautiful blur
Foto por rawpixel.com em Pexels.com

Não há praticamente um dia em que não aceitemos rumores sobre nós mesmos e acerca dos outros. Normalmente, o boato não é o quão bom é Fulano de Tal, mas sim quão doente, mau, pecaminoso, pobre, morrendo ou morto Fulano de Tal é ou está. Ou achamos que é muito ruim e gostaríamos de fazer algo a respeito (o que, é claro, é aceitar o rumor pelo que sabemos) ou provavelmente achamos que ele merecia. Em ambos os casos, aceitamos o boato e, por meio da aceitação de uma sugestão de um eu separado de Deus, adiamos o dia de nossa própria salvação. Toda pessoa ou condição negativa vem como um boato ou uma tentação de acreditar na realidade de uma pessoa ou condição negativa, e cada vez que você não desconsidera imediatamente tal boato, você adia o seu próprio desdobramento espiritual. O que acontece com o outro companheiro realmente não é muito importante, porque mais cedo ou mais tarde ele deve acordar por si mesmo.

Cada dia você deve aprender a rejeitar os rumores de condições negativas da mente, corpo e bolso vazio que impingir-se-ão sobre sua consciência. Essa consciência da verdade não pode ser construída no momento. É o trabalho da eternidade e, portanto, o tempo não tem importância. Você vai entrar nessa consciência pouco a pouco, passo a passo. Como o hindu disse: é como descascar uma cebola removendo uma pele de cada vez. Embora você pareça não estar fazendo muito progresso, eventualmente chega o dia em que você descobre o fato de que “eu e meu pai somos um” (João 10:30), e tudo está bem em mim e no universo.

Nessa consciência mística, não há mais um choque contra o medo do erro e um resultante se perguntando o que você pode fazer a respeito, porque o rumor é encontrado instantaneamente, toca a sua consciência. Uma vez que você aceita e sente que não é igual a ela, você perdeu sua oportunidade naquele caso em particular, e é bom que você peça ajuda a um praticante. Mas, eventualmente, você deve perceber que isso não é uma questão de um praticante – isso é uma questão de um boato a ser aceito como um fato ou a ser descartado. Todo dia é perdido e desperdiçado até que você descubra que toda discórdia e desarmonia em sua própria vida ou na de outros só chegam como um boato, uma tentação, uma reivindicação de um eu separado de Deus; uma crença em uma presença ou poder separado de Deus. Essa percepção não virá em sua plenitude num piscar de olhos, mas você estará no caminho certo depois de ter realizado essa percepção. Então, cada dia se torna um dia de Pedir, Buscar, Bater – não pelas coisas deste mundo, mas pela percepção de que Tua Graça mantém este universo em sua integridade original, pureza, perfeição, eternidade e imortalidade.

“Porque todo aquele que pede recebe; e aquele que busca acha; e àquele que bate, será aberto.” (Mateus 7:10)

Fim da Parte 3/5 – Sugestões para Trabalho de Cura – Novembro de 1955.

Autor: CAMINHO INFINITO NA PRÁTICA - reggisbrother

Coach Místico. Não sou nada. Não busco nada de ninguém. Nunca serei nada e nem posso querer ser nada. Apenas compartilhando a Graça. Paz, fique calmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s