O PROFUNDO POÇO DO SEU SER (1/6)

Cartas do Caminho Infinito – Setembro de 1955 – Joel Goldsmith

É bem, neste ponto do nosso desdobramento espiritual, que devemos parar por um momento e fazer um balanço de nós mesmos. Qual é o princípio específico que estamos tentando provar e em qual esperamos grandes coisas?

Primeiro de tudo, o princípio é que Deus é consciência individual. Deus é a consciência do indivíduo; Deus é sua consciência e minha. Muitas facetas desse princípio foram apresentadas na Mensagem do Caminho Infinito, mas um ponto, acima de tudo, que pode ser chamado de visão do Caminho Infinito, e do qual procede tudo o mais, é o princípio de que . . . Deus é consciência individual – seja humana, animal, vegetal ou mineral, Deus é a consciência disso.

Biblicamente isso é revelado em passagens como: “Eu e meu Pai somos um; Eu Nunca te deixarei, nem te desampararei; Filho, tu és sempre comigo, e tudo o que eu tenho é teu.” Quando você entende que “Eu”é Deus, você entra no entendimento de que Deus, a Inteligência Infinita deste universo, é sua Mente individual, Vida, Alma. Ser, Espírito, Verdade e Consciência. Esse “Eu”, que é a Consciência Divina, está onde quer que você esteja, e não há como escapar dela. “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua presença?”

Este ponto deve ser muito claro, porque agora é revelado que, “… vem a hora, quando não devereis neste monte, nem ainda em Jerusalém, adorar o Pai … Deus é um Espírito: e aqueles que o adoram devem adorar ele em espírito e em Verdade.” “O reino de Deus está dentro de você” – não há necessidade de procurar um lugar sagrado. “O lugar onde você está é terra santa ”– exatamente onde você está é o seu lugar no céu .

beach bright clouds coast

Foto por Ianja Mbola em Pexels.com

Toda a atenção está centrada no reino de Deus, dentro de você, e não há nada a temer, mesmo no inferno, porque essa Consciência Divina, ou Deus, é a sua cura, proteção, sustentação e manutenção da influência. Embora usemos termos como cura e proteção, eles não são literalmente verdadeiros, já que, nessa percepção, não existe nada para curar ou pelo que ser proteger, exceto a crença errônea de que você é um ser humano desencadeado por você mesmo e em alguns humanos do seu convívio fora do contato com Deus. Deus é o seu próprio ser e, portanto, a natureza infinita do ser de Deus é a natureza infinita do seu próprio ser individual. Isso nos separa para sempre de qualquer sentimento de chegar a um Deus em algum lugar, e nos impede de temer poderes “lá fora”. Não importa se é algo físico, mental, moral ou financeiro, “de maneira alguma entrará nisso (a consciência de Deus, que é o seu ser individual) tudo o que contamina, nem o que faz abominação, ou faz mentira.”

Esta é a verdade absoluta e completa – a verdade que os santos e sábios tentaram revelar à consciência humana através dos séculos. Mas uma coisa impediu o mundo de aceitar e viver essa consciência, e é este ponto: enquanto tudo isso é verdade, não é de nenhum proveito para ninguém, exceto na proporção em que ele alcança uma compreensão interna dele. As coisas de Deus são loucura para com o homem natural, e assim toda esta Verdade é loucura, tanto quanto nós, como seres humanos, estamos preocupados, e não é de nenhum proveito para nós. Torna-se de proveito e torna-se a vida de sua vida somente quando você alcançou aquela primeira centelha de iluminação interior que revela que esta é a Verdade.

Se você estivesse diante de Jesus Cristo, a única razão pela qual você poderia ter certeza de uma cura instantânea é que Ele alcançou mais desta realização do que você. A única razão pela qual você pode ir a um curandeiro espiritual em busca de ajuda hoje é que ele alcançou uma maior compreensão da verdade de sua verdadeira identidade do que você alcançou. Mas você pode ir e fazer o mesmo assim que chegar a alguma medida dessa mesma realização. Se, individualmente e em grupo, estivéssemos suficientemente aptos a viver com essa verdade, em meditação silenciosa e receptividade, a história do mundo poderia ser mudada pela paz, a harmonia, as curas e os sucessos que viriam da unificada consciência silenciosa de “dois ou três reunidos em Meu Nome”. Um momento do silêncio que troveja em linguagem divina é o Céu, e desse silêncio pode ocorrer uma infinidade de curas. Onde quer que alguém esteja desesperadamente buscando a realização do Cristo ou para a ajuda de Deus, pode sintonizar-se naquele silêncio e encontrar a paz. Esse silêncio, que tem um tremendo poder, é a consciência de Deus quando o senso humano está calmo; quando a mente humana não está pensando, não está tentando fazer uma demonstração, obter ou conseguir algo. Quando a mente humana está parada, a Mente Divina está em expressão ativa em todo o universo.

“O reino de Deus está dentro de você”, e há um centro de seu ser que é como um profundo e silencioso reservatório de contentamento – um profundo poço de silencioso Espírito. Quando você está nesse centro, você encontrou o paraíso, e é desse profundo silêncio interior, que o Mestre chamou de “Minha paz”, que as curas e harmonias e alegrias fluem, e todos aqueles que se sintonizaram com aquilo. Consciência recebe o benefício disso.

Fim da Parte 1/6 – Cartas do Caminho Infinito – Setembro de 1955 – Joel Goldsmith


Categorias:Cartas do Caminho Infinito

Tags:, , , , ,

1 resposta

  1. Gratidão por tornar acessivel essa preciosidade espiritual. Como essa leitura tem me transformado em outro ser! Amém

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: