CRIANDO UM VÁCUO PARA O INFLUXO DO ESPÍRITO

A oração nunca pode ser respondida a menos que haja uma preparação adequada para a oração e a menos que os termos da oração tenham sido cumpridos.

E existem termos. Um dos termos é a humildade. Humildade é a qualidade particular que admite Deus em nossa experiência.

É verdade que à medida que nos desenvolvemos espiritualmente, outras qualidades podem nos tornar mais abertos e receptivos a Deus, mas uma das primeiras qualidades que devemos adquirir é a humildade.

  • VERDADEIRA HUMILDADE

Humanamente, nossas vidas foram vividas como se nós, por nós mesmos, pudéssemos realizar maravilhas, como se fôssemos suficientes para nós mesmos, com toda a sabedoria, poder e força necessários para sair e fazer ou quebrar este mundo. Muitos de nós crescemos com muita confiança e fé em nossos próprios poderes e sabedoria, e é nesse aspecto que a qualidade da humildade deve ser desenvolvida em nós.

A verdadeira humildade não é a autodepreciação, nem a construção de um mecanismo de escape por causa de uma fé em algum Deus desconhecido ou algum poder desconhecido.

A verdadeira humildade compreende que no princípio Deus se encarnou como nosso próprio ser. Deus nos transmitiu Sua própria natureza e qualidades. Se estamos amando, é porque existe uma centelha do amor de Deus em nós. Se somos sábios, é porque existe uma centelha da Sabedoria Infinita em nós. Se estamos bem, é porque há uma centelha do Ser divino em nós.
Entender nossa dependência do Infinito Invisível é o senso de humildade que eu lhe peço para refletir. Não é que você seja menos que outro; não é o senso de humildade que se curva diante de algum outro ser humano: é a humildade que reconhece uma Graça Divina, um Poder Divino, um Ser supremo em operação.

Não há nada de uma natureza duradoura que o homem precise orar por ou sobre.
Aquilo que é sempre foi, é agora e sempre será. Nossa oração não fará com que ela passe um minuto mais cedo que seu tempo, nem nossa maldição a deterá. Aquilo que Deus está fazendo, Deus tem feito, e Deus sempre estará fazendo, e orar não vai mudar isso.
Não há, então, razão para a oração?

De fato, existe, porque a oração é o próprio pão da vida. A oração leva o Divino à nossa experiência individual. A oração não é súplica. A oração não é pedir a Deus que faça algo por nós. Quando entendemos a natureza de Deus como Ser eterno e infinitamente inteligente, então aprenderemos que não adianta tentar influenciar Deus em nosso favor, em nome de nosso vizinho ou em nome de nosso amigo ou parente, ou até mesmo nossa nação.

Antes do telefone, automóveis rápidos e aviões, se as pessoas fossem levadas passando muito mal, às vezes até quase à beira da morte, muitas vezes morriam porque não havia nenhuma maneira de obter ajuda imediata ao apressar um médico para elas ou apressá-las a um hospital bem equipado. De repente, isso mudou, e hoje vemos que pessoas à beira da morte foram transportadas de um país para outro a mil ou dez mil milhas de distância e foram salvas. A expectativa de vida aumentou devido ao maior conhecimento médico e sua maior disponibilidade.
Podemos nos perguntar: “Por que Deus não fez isso pela última geração ou pela anterior?”

Não é que a vontade de Deus tenha mudado para nós. A vontade de Deus era a mesma de hoje, mas Deus não estava mais respondendo àqueles apelos frenéticos do que Deus é agora. Obviamente, Deus não teve nada a ver com isso e Deus não tem nada a ver com isso agora. Deus só entra na nossa experiência quando aprendemos a nos conformar às Leis Espirituais da vida.

woman standing on seashore
Foto por Artem Bali em Pexels.com

A verdadeira humildade é um reconhecimento de que Deus é a sabedoria, a inteligência e o amor desse universo. A verdadeira oração é entrar em sintonia com Deus por meio dessa percepção, não resistindo ao mal específico que nos confronta, à falta, à limitação ou à dor, que pode ser o problema imediato, mas a partir disso para o que agora conhecemos. Deus, e então ampliando nossa visão do que Deus é.

Quando pensamos em ir a Deus para conseguir alguma coisa, estamos no comércio; estamos barganhando, implorando, reclamando ou acusando. Mas ir a Deus buscando somente a Sua graça é saber que “o Senhor é meu pastor; nada me faltará”Ele me conduz ao lado das águas tranquilas”.

Não há oração para que Deus faça alguma coisa, não implore, não reclame, apenas a realização: “Ele me guia“. Isso está descansando Nele. Isso é morar “no lugar secreto do Altíssimo”. Nesse sentido de humildade Algo está nos obscurecendo, algo maior que nós mesmos.

Joel S. Goldsmith – Capítulo 2 – Criando um vácuo para o influxo do espírito – Verdadeira Humildade – do Livro: Altitude da Oração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: