QUEM VOCÊ DISSE QUE “EU SOU”?

O caminho para um corpo eterno e imortal é conhecer a Deus corretamente. Como você pode fazer isso?

Descobrindo sua verdadeira identidade e aprendendo quem “Eu sou”. Entenda por que o Mestre fez a pergunta: “Quem dizem os homens que eu sou o Filho do homem?” e então perguntei: “Quem dizeis que Eu sou?” Por que ele reformulou sua pergunta e a mudou de “quem os homens dizem que eu sou o Filho do homem? ”para“ Quem dizeis que Eu sou? ”exceto porque ele sabia que haveria duas respostas diferentes? Ele sabia que os homens olhavam para ele e o viam apenas como o jovem Jeshua, que conheciam como o filho do carpinteiro ou como o filho de Maria, ou como carpinteiro ou rabino hebreu. Mas quando ele perguntou a seus discípulos: “Quem você diz?”, Ele esperava uma resposta de uma consciência iluminada. E essa resposta foi: “Tu és o Cristo”. (Mt. 16:13-20)

Qualquer ser humano no mundo pode aprender a identificá-lo pelo nome, pela data de nascimento ou local de nascimento, por sua nacionalidade ou raça. Mas se você perguntar a uma pessoa iluminada qual é a sua identidade, ela responderá: “Eu sei quem tu és: Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo.”

Eventualmente todo buscador chega àquele lugar na consciência onde ele conhece a sua verdadeira identidade e onde ele começa a perceber: “Eu não estou neste corpo: este corpo é Meu, e me foi dado domínio sobre ele.”

Você pode ter pensado que esse corpo é o seu “Eu” e, desse modo, pode ter identificado o seu “Eu” com o corpo; mas esse corpo nunca foi você – era seu; é seu. Não poderia haver verdade na imortalidade se este corpo fosse você. Não. Deve haver algo além deste corpo.

Em momentos mais altos de elevação espiritual, os alunos podem ter a experiência de estar a dezoito polegadas atrás de seu corpo e ver toda a sua forma, ou podem se encontrar em pé ao lado de si mesmos, e então sabem que, embora seu corpo possa estar ali, na realidade, “Eu” – o “Eu” deles – “Eu” estou de pé aqui, ali e em toda parte.

Foto por Ukkasyah Quwwatulha em Pexels.com

Estas não são experiências incomuns. De fato, eles são muito comuns ao estudante avançado, mas nenhum estudante avançado tentaria deliberadamente trazê-los, porque ele saberia que não poderia ter sucesso. Tais experiências chegam apenas ao aluno através da Graça, naturalmente e por sua própria vontade, mas é quase certo que eles não virão enquanto o estudante estiver totalmente absorvido em viver um tipo de vida mortal e material. Elas só acontecerão nos momentos em que ele estiver “ausente do corpo e. . . presente com o Senhor ”, apresente-se ao Senhor em seus momentos de meditação.

Nenhum estudante deve tentar deixar seu corpo; ele nunca deve tentar fazer uma demonstração dessa natureza, nem deve tentar fazer uma demonstração espiritual ou ocultista de qualquer natureza, porque buscar tais fenômenos é um desejo errado.

Existe apenas um desejo correto no Caminho Infinito e isto é conhecer a Deus: “E esta é a vida eterna, para que te conheçam o único Deus verdadeiro”.

Ao buscar e procurar compreender a Deus, a natureza de Deus como me foi revelado, aprendi que Deus não pode ser revelado por termos como “Mente”, “Alma”, “Espírito”, “Verdade”, “Vida” ou “Amor”, porque essas são palavras aqui separadas e à parte do pensador, e Deus não pode ser algo separado e à parte do pensador. Quando você reflete sobre isso, descobre que o pensador é “Eu”, porque eu estou fazendo o pensamento.

A única palavra que descreve Deus, e que não é objetiva para o pensador, é “Eu”. Quando você compreende isso, você tem o segredo da vida – o segredo da Ressurreição – porque no Eu que Eu sou está meu suprimento, minha oportunidade e meus talentos. No Eu que Eu sou está a Graça de Deus e a Lei de Deus. O Eu que Eu sou é a corporificação, a plenitude da divindade corporalmente. Tudo isso é incorporado no Eu Sou.

Joel – Cartas do Caminho Infinito – Março – 1959

Autor: CAMINHO INFINITO NA PRÁTICA - reggisbrother

Coach Místico. Não sou nada. Não busco nada de ninguém. Nunca serei nada e nem posso querer ser nada. Apenas compartilhando a Graça. Paz, fique calmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s