TODO BEM É INCORPORADO NO “EU” DO SER INDIVIDUAL

Quando isso é discernido, você percebe que não precisa de nada de ninguém no mundo. Você pode compartilhar com qualquer um e com todos, e eles podem compartilhar com você, mas ninguém precisa do outro porque cada um é auto-completo em Deus:

Eu Sou auto-suficiente; Eu sou independente. “Eu e meu Pai somos um” e tudo o que o Pai tem é meu. Essa aliança inclui companheirismo, oportunidade, arte, presentes, talentos e suprimento para a eternidade – uma quantidade infinita dela, até mesmo para doze cestos cheios sobrando. Tudo isso é incorporado no Eu que Eu sou, o qual demonstro em proporção à medida que libero todos no mundo, à medida que solto cada pessoa e deixo-a partir na percepção de que devemos nada um ao outro, mas apenas amar uns aos outros. Isso é tudo.

Porque “Eu e meu Pai somos Um”, tudo o que o Pai tem é meu; e, portanto, não sou dependente do “homem cuja respiração está nas narinas”. Não sou dependente da boa vontade de ninguém. Eu e o Pai somos um e essa união possibilita que eu compartilhe abundantemente e infinitamente com todos.

Na medida em que você conhece essa verdade, ela liberta você para compartilhar com qualquer um que você goste, em sua família ou fora de sua família, tão abundantemente quanto você deseja compartilhar, sem restrições e sem limitações. Realmente não faz diferença se aqueles com quem você compartilha merecem ou não. É um prazer para você compartilhar, assim como é meu bom prazer compartilhar esta mensagem que se desenvolveu em minha vida e minha alegria de carregá-la ao redor do mundo. Que reação estabelece naqueles que ouvem é sua demonstração. Aqueles que reconhecem que estão sendo oferecidos a “pérola de grande valor” se beneficiam disso. Aqueles que não perdem por enquanto, até que a escutem em algum outro lugar em algum outro momento.

Quando você entender “Eu”, você entenderá que tudo está incorporado naquilo que Eu sou e que você é – até mesmo essa mensagem da Verdade. Se esta mensagem não estivesse incorporada e estabelecida em minha consciência, como poderia fluir de mim para você? Você vê isso? É de Deus, mas porque é de Deus, deve ser incorporado dentro de mim e dentro de você, pois Eu e o Pai somos um. Portanto, qualquer coisa que você possa conceber como estando “em” e “da” Divindade, você deve começar a entender, está igualmente em você.

Se você está esperando que o seu bem venha até você, você perdeu o caminho. Você deve desistir de todo desejo de que venha até você; e em vez de desejos tão vãos, você deve abrir um caminho para o bem escapar de você, porque você incorpora dentro de você cada pedaço de verdade, vida, amor, pão, vinho e água, até mesmo o poder da ressurreição – tudo é incorporado dentro de você, porque está incorporado em Deus, e Eu e o Pai somos um.

Foto por Archie Binamira em Pexels.com

“A terra é do Senhor e a sua plenitude” mas tudo o que o Pai tem é nosso por causa de nossa relação de unidade com o Pai. Às vezes é impossível ver como cada um de nós pode incorporar toda a Divindade, mas torna-se muito simples entender esse ponto se considerarmos o assunto da moralidade, honestidade, integridade ou lealdade. A moralidade ou lealdade pode ser dividida e cada um de nós representa 5% da moralidade ou lealdade?

Não, cada um de nós reivindica por si mesmo a totalidade porque essa é a natureza da lealdade e da moralidade. Estas são qualidades de Deus; portanto, eles são igualmente nossas por causa de nosso relacionamento de herdeiro com Cristo em Deus a todas as riquezas celestiais.

“Ah”, mas você diz, “certamente essas qualidades são espirituais, mas eu não estou falando sobre elas; Eu estou falando sobre suprimento. ”Quando você diz isso, você indica que está pensando no suprimento como material e naquelas outras coisas como espirituais. Não cometa esse erro. O suprimento é tão espiritual quanto a lealdade, a moralidade ou a honestidade, porque o suprimento é o Espírito. É a Lei de Deus trabalhando em você. A nota de um dólar e um euro não são suprimento: são formas de suprimento, assim como esse corpo não é “Eu”, mas a forma de mim. Eu sou separado da forma, e assim o suprimento é separado de qualquer dólar ou euro que possua.

Você é a lei e a substância para o seu suprimento, e seus euros ou dólares são apenas a expressão exterior desse suprimento. Quanto mais você percebe que você personifica a plenitude da Divindade, que “a Terra é do Senhor e a plenitude dela”, e que tudo o que o Pai tem é seu, mais dólares você terá para compartilhar com os outros, e o mais você terá sobrando. Mas, desde que você pense que euros ou dólares significam suprimento ou que eles são sua propriedade pessoal, você se isola do suprimento.

A terra, que é do Senhor e sua plenitude, é minha – infinitamente minha – mas somente porque “Eu e meu Pai somos um”. É a minha unicidade com Deus, que constitui a minha unidade com todo ser espiritual. Como eu sozinho, eu seria como o ramo que é cortado e murcha, mas em virtude de minha unicidade com Deus, a infinidade da vida de Deus é minha.

Foto por Vitu00f3ria Santos em Pexels.com

A unicidade é a verdade do ser, mas se você for testemunhar sua própria ressurreição acima da falta e da limitação, essa unidade deve ser realizada. Se a necessidade é de: uma verdade ou uma nota de um dólar, um hotel ou uma reserva de avião, pare! e volte-se sempre para a sua realização do “Eu”. Nunca, e nunca, você deve fazer um movimento humano sem primeiro ir ao “interior”. Ao acordar pela manhã, meu primeiro ato é meditar e continuar esse processo de me voltar dentro de trinta, quarenta e cinquenta vezes, durante o dia e a noite, porque eu de mim mesmo não sei nada, eu de mim mesmo não sou nada, e eu de mim mesmo não tenho nada. O que quer que eu tenha ou seja o que for que eu expresse é somente em virtude da minha união com Deus. Portanto, devo voltar-me para aquela Fonte que não está dentro do meu corpo, mas que é a própria interioridade, dentro da consciência. Então, seja qual for a próxima necessidade, eu estou ciente disso e do seu modo de realização.

“Não é a minha vontade, mas a Tua, seja feita” nada mais é do que palavras, a menos que seja realizado por ações, e isso nunca pode ser feito a menos que haja incontáveis ​​períodos de meditação durante o dia e a noite para descobrir qual é a vontade do Pai é. Esta constante mudança interior para orientação, direção e realização dissipa o sentido material e revela o Cristo ressuscitado.

A ressurreição, devidamente entendida, mostra-nos que o Cristo aprisionado, que parece estar trancado neste túmulo da experiência humana e neste corpo humano, realmente não existe. Quando a iluminação espiritual é alcançada, descobre-se que nunca fiquei confinado a um corpo ou a um ambiente, porque sou Consciência divina infinita, ilimitada.

Joel – Cartas do Caminho Infinito – Março 1959.

Autor: CAMINHO INFINITO NA PRÁTICA - reggisbrother

Coach Místico. Não sou nada. Não busco nada de ninguém. Nunca serei nada e nem posso querer ser nada. Apenas compartilhando a Graça. Paz, fique calmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s