Ponderações no Caminho

Foto por Ricardo Esquivel em Pexels.com

Hoje escrevo diretamente, como na primeira carta, que teve como desdobramento a oportunidade de publicar aqui no site. Estar envolvida no Caminho Infinito, escrever na qualidade de estudante, não foi algo que passou nem ao longe, em meus pensamentos e portanto também foi de grande surpresa, resultando em alguns desdobramentos. Na Prática dos Princípios e ciente de estar desenvolvendo, disciplinando a Alma e especialmente abandonando diariamente alguma medida do sentido material, ilusório, para que a Verdade seja revelada, reconheço que não poderia, humanamente nem posso executar tal tarefa, mas “posso todas as coisas em Cristo que me fortalece” somente “se” permanecendo em Quietude e Confiança.

Por meio da Graça através da Oração, meditação e prática, sigo percebendo a oportunidade como um modo de manter a disciplina e desenvolver a Atividade da Verdade, mantendo ativa na Consciência, pois o Único propósito é a Realização do Reino Interior, os textos surgem como efeito, não com propósito específico. Portanto a responsabilidade individual é Única: desenvolver a Consciência, Realizar o Reino Interior e abrir espaço para que a Atividade, o Cristo na consciência individual se revele àqueles receptivos, aqui particularmente, por meio da mensagem do Caminho Infinito. Porém, entendo que, se não manter firme o propósito de Permanecer na Palavra, na Prática da Presença, do morrer diário e dos Princípios, estamos nos colocando a parte de Deus, assumindo uma identidade humana, pessoal e ilusória, buscando algo exterior e certamente fadada ao fracasso em algum momento, seja nas experiências individuais, particulares e mesmo nas publicações. Porém, sabemos pela Graça, que não pode o Cristo (Onipotência, Onisciência, Onipresença) fracassar de modo algum, se estamos verdadeiramente, conscientes de que “Eu e o Pai somos Um”, se na medida que nos é permitido, em nosso estágio, podemos nos elevar a essa Consciência na certeza que, o que aparenta em oposição, ao sentido material, são quadros de erros, ilusões e certamente serão dissolvidos, por meio da Luz do Cristo, em nossa União consciente. Teremos nas experiências, práticas e no morrer diário, essa convicção, “Maior Aquele que está em mim do que aquele que está no mundo” e certamente em algum momento, em alguma medida, teremos a Verdade revelada, nessa percepção não devemos nos preocupar, mas sim, nos aquietar, voltarmos constantemente para nosso interior em nossa meditação para que o ensino específico, princípio, seja discernido de modo espiritual, aparecendo visivelmente como efeito. Paz, sê quieto.

Foto por nicollazzi xiong em Pexels.com

Na vida de todo estudante, nas diversas tarefas e experiências diárias passamos por períodos em que manter a Quietude e Confiança, abandonando as redes, preocupações, o senso pessoal, parece uma tarefa quase impossível, as vistas de nossa sociedade com modos aparentemente, cada vez mais acelerados, ansiosos e imediatistas. Recordamos que estamos, mas não somos do que chamamos “este mundo”. Quando escutamos Joel ou estudamos, “ouvimos a consciência por meio de”… falando sobre as escrituras, curadores, sábios, misticos, metafísicos e como se destacava e em cada momento histórico em particular, cada canto do planeta, cada linguagem específica, sobre o desenvolver do trabalho mundial. Surge uma vaga ideia, um mesmo olhar, para os dias recentes, em que encontramos espalhados num intercâmbio mundial, global, uma diversidade de terapias, de curas alternativas, cada vez mais conceitos e estudos acerca da mente, e finalmente uma geração que aos poucos, voltando-se com maior intensidade, às práticas da Meditação, para o interior, o centro do próprio ser. Observo que ao mesmo tempo em que temos essa Luz ampliada, o Cristo sendo manifesto, somos também tentados a olhar cada vez mais para o externo em busca de conhecimento, ajuda, ensino, curas, temos oportunidades como nunca de alcançarmos alguma medida da experiência individual, na Realização, se compreendermos que tudo e todos que nos aparece, são ferramentas, instrumentos trazidos a percepção pela própria Consciência, podemos através deles alcançar alguma percepção do Reino interior, e no entanto, somente quando realmente desistimos da busca e voltamos para o interior, o ensino, a compreensão, a experiência começa e se desdobra infinitamente. Somos todos Um.

“Esta era parece ser a era na qual grande parte da população alcançou um estado de consciência que é receptivo e sensível a essa mensagem. Ela está penetrando e impregnando a consciência e manifestando a frutificação. Por todo mundo, há um despertar espiritual, há uma colheita espiritual, há uma ascensão espiritual.” Joel – As palavras do Mestre

Nessa observação e conscientes de que devemos nos elevar acima dos conceitos e efeitos, por meio do estudo e prática dos princípios, temos a compreensão de que não será necessário, em algum determinado momento, a busca por ajuda externa, qualquer olhar ou expectativa por demonstração. Na conscientização do Reino, permanecendo em quietude e confiança; não estejais inquietos por coisa alguma, percebemos que toda ajuda necessária a nossa experiência, nos aparece como efeito. Seja qual for a aparência ou forma, desde que entendamos que, não é aquilo que o “eu pessoal” deseja naquele exato momento, livres do sentido egoico, podemos estar receptivos, e ser instruídos, quanto as nossas necessidades, muitas vezes não nos damos conta de quais são elas, mas o Pai sabe e nos revela como maná diário, por meio da Graça, em Silêncio, quando cessa o desejo, a busca exterior. Desse modo, nos tornamos em medida, transparentes a Palavra, nesse desenvolvimento nos livramos pouco a pouco, diariamente da barreira pessoal e ilusória, do sentido material, como obstáculo, e somente através da quietude, da não resistência, os conflitos são apaziguados, o sentido se acalma, até não reagirem mais a qualquer efeito, condição ou circunstância externa que nos apareça e nessa quietude encontramos alguma medida de experiência, de iluminação, e como é uma prática a ser desenvolvida, requer disciplina. E pouco a pouco também adentramos, vislumbramos o Reino, a medida que a Luz se revela, compreendemos em algum grau, com discernimento espiritual, não pelo inteleto, o Amor, o Descanso e a Paz, se nos mantermos firmes, a experiência deve tornar-se uma Realização Constante, esse é o Alvo.

Porque estou escrevendo tudo isso? Não sei, apenas escrevo como conversando, expondo essas percepções que emergem, conforme permitido, por meio da Graça, deixando fluir como palavras para algum lugar, de modo impessoal e sem expectativas. Não temos outro propósito, outra finalidade, que não seja de nos aproximar, desse vivenciar do Reino. Agora apenas escrevo e a escrita se desdobra, não assumo nenhuma responsabilidade sobre o que é escrito, se porventura for entendido como alguma forma de ensino, pois não tem esse propósito, temos todo o material e as práticas do Caminho Infinito como ferramentas, algumas percepções aqui descritas fazem sentido, outras provavelmente não farão, escrevo como estudante e como efeito das práticas, surgem os textos, estes vem organizando o que foi experienciado, mas a experiência sempre é individual, o foco de cada estudante dedicado ao Caminho Infinito, deve ser desenvolver a Consciência, em Unidade com o Pai, o Cristo, Infinito Invisível, por meio do discernimento espiritual e Prática dos Princípios, alcançando a revelação de nossa identidade espiritual, a Realização do Reino. Graça e Paz, Aloha!

Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,
Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.
Por isso todos quantos já somos perfeitos, sintamos isto mesmo; e, se sentis alguma coisa de outra maneira, também Deus vos revelará.
Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo.” Filipenses 3:13-16

https://youtu.be/tc_U1A0EboY



Categorias:Estudantes do Caminho Infinito

Tags:, ,

4 respostas

  1. Muito obrigado.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Gratidão Andreia,

    Curtido por 1 pessoa

  3. Andreia, que O Cristo, O Filho do Deus Vivo que habita em tí, transborde sua Divina Graça através de tí, para que os doentes sejam curados, os famintos sejam alimentados, os mortos sejam ressuscitados, os pecadores sejam perdoados, os cativos sejam libertos de suas prisões e a Verdade seja proclamada. “Eu Vim para que tu tenhas Vida em abundância”. Graça e Paz!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Aloha,
    Muito Obrigado.
    🙏Aloha🙏

    Enviado do meu iPhone

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: