Você poderia, por favor, esclarecer essas declarações de cartas mensais recentes?

Na Carta de Março (1962) : “Nem uma única coisa em ti é responsável por nenhum dos teus males. Ao procurar dentro de ti ou dentro do teu paciente a causa da perturbação, estás a ajudar a perpetuá-la”.
Resposta: Essa é uma resposta a todos os ensinamentos metafísicos baseados na descoberta do erro em seu paciente. Trabalhamos do ponto de vista oposto. Na verdade, todo o nosso trabalho do Caminho Infinito é o oposto do que é ensinado em todos os outros movimentos metafísicos.

  • Não concordamos com nenhum dos movimentos metafísicos em nossas premissas principais.
  • Não concordamos que a mente seja Deus.
  • Não concordamos que haja qualquer erro no pensamento de seu paciente que deva ser descoberto.


Trabalhamos inteiramente do ponto de vista de que: todo mal, independentemente de seu nome ou natureza, é impessoal. Tem sua origem no que podemos chamar de “mente carnal” ou “mente mortal”, que não é a mente, mas uma crença, uma crença universal em dois poderes. Não é nem uma crença sua ou minha. É uma crença universal em dois poderes.

Desta forma, removemos a negligência de você. No momento em que alguém começa a procurar o erro em você, eles estão praticando mal porque você é o templo de Deus, e seu corpo é o templo de Deus, e não há nada em você que o contamine ou torne-o uma mentira. O que quer que pareça estar errado é meramente sua aceitação da crença universal em dois poderes.


A pergunta continua, parecendo implicar uma contradição:
Agora, a Carta de Maio (1962) diz: “Deve ficar claro, portanto, que se você não é livre, é por causa de sua falta de conhecimento da verdade. A ignorância é responsável por seus males.”
Aí você tem a confirmação. Não é uma contradição. O erro que produziu sua doença não está em você. A ignorância da verdade é responsável. Em outras palavras, ninguém nos disse desde o momento em que nascemos que o mal não nos pertence. Temos sido culpados por tudo desde o momento em que tínhamos seis meses e batemos os joelhos na cadeira. A culpa foi nossa. Tudo tem sido nossa culpa quase desde o momento em que nascemos, de modo que agora acreditamos que somos muito mais pecadores. Nunca cometemos um pecado que foi nossa culpa; isso não foi o resultado da ignorância de sua fonte.
Observe o que acontece com você; observe o que acontece com seus familiares, pacientes e alunos no momento em que você para de maltratá-los e de acusá-los, aberta ou silenciosamente, de pecado, doença, morte, carência ou limitação, e comece a perceber:

“Pai, perdoe-me por nutrir tais pensamentos sobre Teus filhos. Tudo o que tenho visto é realmente uma crença universal em dois poderes, e eles não são culpados por isso. Pai, perdoe-os; eles não sabem o que fazem. Eles não foram ensinados sobre a Verdade. ”

Portanto, isso não é uma contradição. Esta é uma confirmação. Não há responsabilidade de sua parte por seus males específicos, e essas referências visavam especialmente à crença de que o ressentimento causa reumatismo, ou ciúme causa câncer, ou medo causa outra coisa. Nunca houve qualquer verdade nisso, exceto como uma crença médica. Observe como as curas acontecem no momento que você nega que a doença tenha qualquer causa mental e a coloca onde ela pertence, no reino da ilusão baseada nesta crença universal em dois poderes.


Para ser capaz de curar por meio da mensagem do Caminho Infinito, você deve antes de tudo entender Deus e entender que Deus aparece como homem e mulher.

Deus é individualmente expresso como você e eu e, portanto, somos a imagem e semelhança; nós somos a própria manifestação de tudo o que Deus é. Somos Deus na expressão. Esta é a verdade de nosso ser, e qualquer aparência em contrário é baseada na crença universal em dois poderes. É totalmente impessoal e
porque não foi criado por Deus, não é poder e não tem lei para sustentá-lo.
Você agora está impersonalizando e nulificando como nada. Se você estudar qualquer uma das classes de 1959, descobrirá que passei todo o ano de 1959 ensinando esses dois pontos para que pudéssemos desenvolver mais curadores e mais curas. Na verdade, temos tido mais de ambos desde 1959, quando ficou mais claro para nossos alunos com quais princípios específicos estamos trabalhando.


Lembre-se sempre, não é você ou este mundo que é uma ilusão. É o conceito que alimentamos de você e deste mundo que é a ilusão. Se eu pudesse ilustrar, faria dessa forma. Uma ilusão não pode ser objetivada. Agora pense nisso por um minuto e veja se consegue provar que estou errado. Veja se consegue objetivar uma ilusão e descobrirá que tudo o que pode fazer é ter uma imagem mental no pensamento, mas não pode objetivá-la. Pegue a crença de que dois vezes dois é cinco e tente objetivar isso para mim. Tente pegar o céu que fica em uma montanha e objetivar isso. Tente tirar a água no deserto e objetivar isso, ou aquela grande cidade ao longe no deserto e objetivar isso.
Você nunca os fará diferente do que são – imagens mentais em pensamento, ilusórias por natureza, portanto, sem substância, causa, lei ou realidade. No momento em que você começa a perceber que os males deste mundo são conceitos mentais, que têm sua base na crença de que existem dois poderes, você começa a ver a dissolução dessas falsas aparências, primeiro porque você não está lutando contra eles. Tente entrar e lutar contra as águas do deserto. Tente entrar e abrir caminho por aquela cidade no deserto, derrubar suas paredes. Você vai enlouquecer lutando com algo que não existe. E quando você tenta lutar contra a doença, pecado, carência e limitação, acredite em mim, você está lutando contra uma ilusão, e enquanto você estiver na terceira dimensão da mente, a mente que tem dois poderes, você simplesmente não consegue evitar resistir ao mal.
É apenas quando você sobe mais alto, sobe para esta atitude e altitude de consciência mais elevadas e começa a perceber a natureza ilusória das aparências que você não lutará; você não vai batalhar. Você se recostará em meditação e dirá: “Fala, Senhor, teu servo ouve”.
Então você receberá comunicações de dentro. Às vezes, a própria voz diz: “Não sabes, este é meu Filho em quem me comprazo?” – e aqui você pensaria que está sentado ao lado de uma pessoa moribunda.
O Mestre revelou que Meu reino não é deste mundo. Ele disse: “A minha paz vos dou, não como o mundo a dá”.

Em outras palavras, você deve chegar a um nível mais alto de consciência. Você
deve atingir alguma medida de luz espiritual, e você só poderá fazer isso se puder reconhecer que o único mal que existe em qualquer lugar da Terra onde está, é esta crença. E isto é a única razão pela qual lutamos contra o erro – acreditamos que está crença seja um poder. Mas existe apenas um poder. Você não pode ter onipotência e outro poder.

Não sei se na teologia pegam a palavra “onipotência” e a torna um poder para combater o mal. Eu não sei como isso acontece. Certamente não é por meio da lógica ou semântica, porque onipotência deve significar o que diz – todo poder – e onipotência se refere ao Espírito, e uma vez que você tem o Espírito como seu único poder e sua única lei, você começa a perder seu medo dos poderes materiais e mentais, ou seja de uma crença universal em dois poderes. Este é o único mal que existe, e esta é a única razão pela qual lutamos contra o erro – acreditamos que seja um poder. Mas existe apenas um poder. Você não pode ter onipotência e outro poder.

Você não batalha. Você não luta. Você se recosta pacificamente na compreensão: “O Teu reino veio a terra como no céu.”


Claro que é. No momento em que você para de lutar contra o mal, o céu surge na terra, porque não há dois lugares – céu e terra. A terra é o paraíso quando você vence a crença em dois poderes. Você descobrirá que este é o mundo mais grandioso para se viver. Você nunca mais vai querer morrer depois de ter superado a crença em dois poderes.
Este é realmente um lugar magnífico. A única coisa que estraga tudo é quando aquela crença em dois poderes surge. Foi isso que estragou tudo para Adão e Eva no Jardim do Éden. O bem e o mal surgiram e isso o destruiu.
Mas você se restaura no Éden na proporção em que entende a onipotência de Deus, a onisciência de Deus, a onipresença de Deus, e então percebe que não pode haver nada além da presença de Deus, o ser de Deus, a vida de Deus, a lei de Deus. Então você descobrirá que onde quer que haja um pensamento receptivo, eles respondem a ele e a cura ocorre. Agora, isso não significa que, se não respondermos no primeiro dia ou no primeiro mês, não seremos receptivos. Não significa isso de forma alguma. Isso significa que precisamos de uma transformação de consciência, e é estranho que possamos ceder em muitos pontos diferentes e ainda encontrar um ou mais pontos permanecendo obstinados dentro de nós. Testemunhei por experiência própria que há ocasiões em que um erro específico permanece até que eu consiga ver uma verdade específica. Em outras palavras, apenas generalizar não move tudo.
Deixe-me voltar um pouco. Quando me foi revelado pela primeira vez que o mundo metafísico estava trabalhando de cabeça para baixo na personalização do mal, logo descobri que cerca de 80% de todas as alegações que me foram apresentadas foram rapidamente atendidas. Tive de trabalhar muito com os 20% restantes, e alguns deles, é claro, nunca cederam. Então percebi o porquê. Por exemplo, consideremos a temporada de gripe quando muitas pessoas pegam resfriados ou têm gripe ou gripe, eu não precisava dizer que ninguém cometeu nenhum crime para pegar um resfriado. Eles eram apenas vítimas dessa crença universal na infecção e no contágio. Não tinha nada a ver com eles de forma alguma. Portanto, a cura de qualquer um desses males sazonais, na maioria dos casos, deve ser
instantâneo. Porque? Porque mesmo em um mundo metafísico, deve-se reconhecer que ninguém precisa fazer nada para pegar um resfriado ou pegar uma gripe; que é uma aflição absolutamente impessoal.
Agora, em meu trabalho, levei isso adiante e descobri que cerca de oitenta por cento de todas as doenças que nos afligem são igualmente impessoais em sua natureza. Elas são devidos a alguma crença universal de comida, ou crença universal do clima, ou crença universal do tempo. E você observa, com quase todos os males da humanidade, você descobrirá que este trabalho trará quase oitenta por cento de curas muito rápidas por esta razão: reconhecer a fonte impessoal, a natureza impessoal, e então rapidamente a dissipa .
Mas essas outras reivindicações, que duram mais, foram absorvidas pessoalmente por nossa consciência.
Por exemplo, aumentou o medo mundial do câncer, e agora das doenças cardíacas; surgiu um medo mundial que, muito antes de pegá-los, já temos medo delas.
Muito antes de pegá-las, ficamos horrorizados com a possibilidade de contraí-las, e o que realmente estamos fazendo é preparar o solo para que elas criem raízes. Então, depois que elas criarem raízes, é um pouco mais difícil tirá-las por causa de nossos próprios medos e descrença, na verdade. Não acreditamos realmente que vamos nos livrar delas porque foram considerados incuráveis. Então, nós apenas seguramos elas, e elas são um pouco mais difíceis de mover. Agora, há outras coisas que, por causa de nossa experiência humana, abraçamos e tornamos mais pessoais.
Elas nunca podem ser pessoais, mas nós os tornamos mais pessoais e, ao nos apegarmos a elas, tornamos a cura um pouco mais difícil.
Mas, exceto por aquelas que abraçamos de alguma forma ou aquelas que tememos tão tremendamente, a cura deve ser uma coisa muito simples no Caminho Infinito. Envolve inteiramente a habilidade de não reagir às aparências; a capacidade de perceber:

“Não estou lidando com uma condição que precisa ser combatida. Estou lidando com aquela sensação ilusória de dois poderes e, uma vez que não é de Deus, não existe. Tudo o que Deus fez é bom. “

Isso não significa que haja mal, porque também diz que o que Deus não fez não foi feito. Portanto, o mal nunca foi feito e, portanto, o mal não existe, e continuamos nos males “deste mundo” apenas porque estamos sendo enganados pela aparência ilusória.

Vamos ver agora onde estamos:

Eu sou o praticante e você está me apresentando uma aparência – pecado, doença, morte, idade, carência, limitação, infecção, contágio, guerras, acidentes, chame do que quiser. Agora, o que acontece em minha consciência determina o que acontece em sua experiência. Se estou alerta e me recuso a aceitar a aparência e me recuso a lutar contra ela; se eu reconhecer que qualquer aparência tem sua origem na crença universal de dois poderes, mas porque tal crença não é de Deus e não tem substância, nenhuma causa, nenhuma lei, realidade; você pode ser libertado rapidamente, a menos que você mesmo esteja abraçando seus medos e, consciente ou inconscientemente, lutando contra o praticante.


Você sabe, a Sra. Eddy deve ter tido uma visão tremenda quando escreveu: “Trate a doença da crença como se pecasse, com demissão repentina”. Ela deve ter tido uma visão tremenda naquele momento e se esse fosse o princípio da cura em seus escritos, você teria a maior missão de cura do mundo na terra. Foi só quando eles começaram a lutar contra a mente mortal e procurar descobrir o erro em seu pensamento que não foi possível tratar a crença na doença com demissão repentina. Se você pode tratar a crença na doença, ou pecado, com uma demissão repentina na compreensão de que não é de Deus, você verá o quão rápido você terá curas.

Joel no trecho da Gravação nº 464B, Aula Fechada de Los Angeles de 1962, “Ministério de Cura”- Série Perguntas & Respostas.



Categorias:Perguntas & Respostas

Tags:, , , , ,

4 respostas

  1. Verdades indestrutíveis!!! Gratidão eterna pelo texto límpido! Salvídico.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Emudecida DIANTE de tamanho esclarecimento do mais q PERFEITO! Sem dúvida alguma ESTOU, diante desse breviário tão bem exposto. AGRADECIDA em prostração ao ÚNICO DEUS VERDADE!
    Sacratíssimo
    PURÍSSIMO
    Tão sagrado
    Tão divino
    Tão REAL
    Tão tão TUDO. Tudo está #respondido

    Curtir

Deixe uma resposta para arquitetadaoracao Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: