MORRER DIARIAMENTE PARA O ESTADO HUMANO

Cartas do Caminho Infinito – Setembro de 1957 –

Quando, no entanto, começamos a vislumbrar um raio de Luz Espiritual, uma das primeiras coisas que aprendemos é que somos feitos à imagem e semelhança de Deus; e como essa imagem e semelhança, somos um com Deus, herdeiros de Deus, co-herdeiros com Cristo para todas as riquezas celestiais. Então todo o nosso senso de oração muda, e a oração se torna uma realização contínua da presença de Deus até que chegue o dia em que não estaremos tão interessados ​​no bem material – saúde material ou riqueza material, fama ou fortuna: Tudo o que queremos agora é a Realização de Graça Espiritual. “Tua Graça me basta.”

Quando chega esse momento, não oramos mais pela saúde, sabendo que a própria saúde pode ser de curta duração; mas, sem desejo pelo bem humano, deixamos nossa individualidade mortal morrer – morrer diariamente. Muitos de nós estão dispostos a morrer diariamente por nossos pecados e doenças, mas que tal morrermos por nossa saúde e nossa riqueza; que tal morrer por todas essas coisas e descansar na Graça Espiritual, Fama Espiritual, Fortuna Espiritual, Integridade Espiritual, Sabedoria Espiritual?

Que tal realmente seguir o ensino cristão de morrer para o estado-humano e renascer do Espírito?

Não sei até onde podemos subir na escala de Demonstração Espiritual. O *Wayshower deu o exemplo do completo estado Cristo. Esse é o objetivo. A conquista pode ser algo menor do que isso, mas não alcançaremos “algo menor do que isso”, a menos que saibamos qual é o objetivo e nos esforcemos para alcançá-lo. Não estamos fazendo uma tentativa real de alcançar a estatura da maturidade em Cristo Jesus, desde que oremos pelo bem material, seja saúde ou riqueza material. A medida da estatura da maturidade em Cristo Jesus não é um homem bom e não é um homem saudável: é o Filho de Deus, eterno no seio do Pai. Um homem saudável nem sequer está intimamente relacionado ao homem espiritual. Um homem rico nem está à margem disso. Às vezes, como o Mestre indicou, o homem rico pode não ter nenhuma possibilidade de alcançar o Céu. Se colocarmos a riqueza material diante de nós como nosso objetivo, estaremos colocando uma barreira à nossa própria entrada no Céu; considerando que, morrendo diariamente para o desejo de aperfeiçoamento humano, e orando, meditando e comungando com Deus por um único propósito – A Realização de Sua Graça e Presença -, não apenas seremos supridos com todo o bem no plano humano, mas também um dia começaremos a entender qual é a natureza do homem espiritual.

*O Wayshower do jeito é aquele que enfrentou desafios do passado e os usou para fortalecer as qualidades da alma que já estão presentes e para trazer essas qualidades da alma à expressão externa. Assim, quem é um Wayshower de passagem muitas vezes teve que passar por muitos momentos difíceis da vida.

Deste momento presente até os velhos tempos metafísicos estamos longe, quando usamos Deus para alcançar alguma forma de bem material. Está muito longe daqueles dias em que oramos a Deus por um pouco mais de saúde, apenas um pouco mais de reconhecimento, um pouco mais de paz – paz de espírito, paz de corpo, paz de Alma. Ser um seguidor do ensino cristão de morrer diariamente para o estado humano não é fácil, mas ninguém que põe o pé nesse caminho pode voltar atrás: depois de colocar a mão no arado, não há como voltar atrás. Pode haver dor, luta e estresse ao dar o próximo passo; pode haver muitas dificuldades em subir mais um degrau desta escada, mas as dificuldades serão apenas temporárias porque, depois de darmos os primeiros passos, começamos a ganhar asas.

A partir daí, nos tornamos tão indiferentes à saúde quanto à doença: não podemos mais trabalhar pela saúde, assim como não podemos mias trabalhar contra a doença; não podemos trabalhar para suprir mais do que podemos trabalhar contra a falta. Nesta fase, perdemos nossa interesse nos pares de opostos, e contemplamos o estado Cristo. Podemos cair muitas vezes ao aplicar esse Princípio, mas é um Princípio tremendamente glorioso. É um Princípio glorioso que nos permite afastar a saúde e o suprimento e dizer com absoluta convicção: 

“Isso não me interessa mais. Somente Cristo é minha visão. Não trabalho para a saúde e não trabalho contra a doença; Não trabalho em busca de suprimentos e não trabalho contra a falta: percebo que Cristo, o único Ser, é o meu ser – infinito, eterno, harmonioso e onipresente.” 

Depois observe como os mortos ressurgem, como os doentes levantam de suas camas e andam, como os coxos, os cegos, os surdos, os mudos restabelecem a harmonia e os pobres de Espírito têm o evangelho pregado a eles.

JoelCartas do Caminho Infinito – Setembro de 1957



Categorias:Cartas do Caminho Infinito

Tags:, , ,

1 resposta

  1. Aloha,
    Muito obrigado.
    🙏Aloha🙏

    Enviado do meu iPhone

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: