SEJA UM OBSERVADOR DO FLUXO DIVINO

Desenvolva para si mesmo um tipo de meditação que, em última análise, permitirá que você relaxe como se estivesse descansando em uma nuvem, até que o Espírito flua em você. Então você é uma testemunha, um observador desse fluxo divino. Você pode até não ver nada; você pode nem sentir nada, mas terá consciência disso, e então será para você a Presença que precede você para endireitar os lugares tortos. Colocará as colheitas no solo antes da semente; Trará ouro da boca do peixe; Trará maná do céu e água das rochas. Você não fará isso; você nunca será um operador de milagres, mas será um observador de mais milagres do que qualquer grupo de pessoas na Terra jamais testemunhou. Você verá a substância sendo renovada, os enfermos sendo curados, os mortos ganhando vida e os anos perdidos dos gafanhotos sendo restaurados. Você testemunhará tudo isso ao ser observador – apenas se afastando para ver Deus enquanto Ele flui.

Preste testemunho de Deus em ação:

  • Não tente fazer Deus agir;
  • Não tente trazer Deus à cena;
  • Não tente usar Deus;
  • Não tente influenciar a Deus; Não tente usar a Verdade de nenhuma maneira ou para qualquer finalidade.
  • Preste testemunho de sua onipresença; de sua onipotência, sua onisciência; Seja um observador Dele em ação.

O mundo, observando, se maravilhará e dirá de você, como disse de Jesus: “Isso nunca foi visto em Israel”. Isso significava que, embora Jesus negasse sua capacidade como homem de realizar essas obras poderosas. Então eles dirão sobre você: “Você está curando os doentes. Você está ressuscitando os mortos; você é um operador de maravilhas”.

E você estará dizendo para si mesmo: “Oh, pessoa tola, você não vê? Você não vê que Deus existe? Tudo o que posso fazer é ficar em silêncio em Sua presença. Como posso testemunhar a Deus, exceto em silêncio? ”

Quando os sentidos estão quietos, Deus está no campo. No momento em que você pensa que não, o noivo vem – no momento em que você pensa que não virá. Isso foi mal interpretado, mas significa exatamente o que diz: “Em uma hora em que você pensa que não acontecerá”. Quando você está parado e em silêncio, o fluxo começa.

  • Ninguém pode curar;
  • Ninguém pode salvar;
  • Ninguém pode se regenerar;
  • Deus É, e somente Deus É.

Nossa função na vida é testemunhar a Deus em ação, desconsiderando e observando todas as aparências. Não importa qual seja a condição, por meio dessa visão interior, testemunhamos a onipresença de Cristo, que é a atividade de Deus na consciência humana.

O mundo ainda não descobriu a natureza ilusória do erro e, portanto, acredita que se você está pecando, é você quem deve ser reformado; Se você está sujeito a apetites falsos, é você que precisa ser tratado, reformado, corrigido ou aprimorado; Se você está doente, é você quem precisa de cura; se você é pobre, é indubitavelmente algo pelo qual, interiormente, você é responsável ou pelo qual é vítima. Em outras palavras, a palavra “você” é o diabo, porque o mundo acredita que se você é pecador, é sua culpa; se você é pobre, geralmente é sua culpa – mesmo que você não tenha tido nada a ver com ser pobre. Se você está doente, é por causa de algo que você fez – você contraiu a doença ficando em um padrão interagindo com algum germe ou outro, vivendo no clima errado ou comendo a comida errada.

Todas as religiões ensinam: Deus é tudo; Deus está em toda parte igualmente presente; Deus é perfeito; Deus é amor; Deus governa, guia e dirige. Embora admitindo essas verdades na teoria, poucos os seguidores dos ensinamentos religiosos tentam seriamente praticar esses princípios básicos de sua fé, porque a maioria deles acreditam não apenas no poder do bem, mas também no poder do mal: eles aceitam dois poderes. Em primeiro lugar, eles atribuem bondade a você como pessoa e, humanamente, você não tem bondade: Humanamente, você não é bom;

  • Humanamente, você não é espiritual;
  • Humanamente, você não é perfeito;
  • Humanamente, você não é harmonioso.

Em vez de testemunhar sua bondade, sua perfeição e sua espiritualidade, como é feito em muitos ensinamentos metafísicos, se você prestar testemunho de Deus em ação, provocará imediatamente uma mudança de algum tipo. Você trará uma mudança para o bem em sua experiência no exato momento em que renunciar às qualidades do bem como posse pessoal e declarar: 

“Não me chames de bom; não me chames de espiritual; não me chame de nada.

  • Deus é o único bem;
  • Deus é a única atividade do bem;
  • Deus é a única lei do bem;
  • Deus é a única causa;
  • Deus é o único efeito.
  • Não existe ‘eu’, “isso” ou ‘meu’; existe apenas Deus, 

Deus em si mesmo, expressando-se a si mesmo. Deus é tudo em todos.”

Quando você presta testemunho de Deus como a vida do ser individual, Deus como a mente do ser individual, a lei, a causa e o efeito do ser individual, você inicia seu desenvolvimento espiritual.

Enquanto você estiver usando palavras como “ele”, “ela” e “eles” ou “isso”, “eu” e “meu”, estará tentando espiritualizar a forma; você está tentando espiritualizar a sombra da vida. Isso é tão incorreto quanto a doutrina religiosa que ensina que nós, seres humanos, somos pecadores miseráveis, que não somos adequados para se aproximar da bainha do manto. Ambas as abordagens estão erradas porque somente Deus é bom e, ao lado de Deus, não há outras abordagens. Não existe “eu”, “ele”, “ela” ou “isso”; aquilo que nos aparece como “eu”, “ele”, “ela” ou “isso” é Deus; e se você puder ver com visão espiritual, verá Deus em ação. Você verá que é Deus em manifestação – o próprio Deus. Quando você vê Deus em vez de um “isso”, “ele” ou “ela”, então o “isso”, “ele” ou “ela” começa a assumir mais a semelhança do ser de Deus.

Em vez de declarar qualquer virtude para si ou para os outros, reconheça todas as virtudes como de Deus:

Somente Deus é a Luz do dia. Somente Deus é o Brilho da noite.

Somente Deus é a Lei do crescimento, progresso ou desenvolvimento.

Somente Deus é a Fonte de todo ser.

Somente Deus é a alma, a pureza e a perfeição de todo ser.

Isso é testemunhar a Deus em ação – Deus onipresente, Deus onipotente, Deus onisciente, Deus como tudo em todos. Você nunca terá sucesso nessa prática enquanto estiver lidando com pessoas. Você só obtém sucesso na proporção em que testemunha a Deus em ação e realiza a Deus: somente Deus é ser; Deus é ser eterno; Deus é um ser imortal, perfeito e harmonioso; Deus é a essência de toda a vida.

Joel – Cartas do Caminho Infinito – Outubro de 1957



Categorias:Cartas do Caminho Infinito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: