Deixe Isto fluir

“Aqui você tem…A suposta vida a ser conduzida pelos alunos do Caminho Infinito com algum conhecimento de seus Princípios. Joel

Bom dia! Tudo certo, começamos na cidade de Nova York este é o nosso Grupo matinal dos 25. O Grupo de 25 que na verdade é 250 está funcionando em algum lugar do mundo e funcionando para um propósito específico. Para entender esse propósito você precisa entender primeiramente Os Princípios básicos do Caminho Infinito. E a primeira é essa:

Descobrimos por que!? Existe pecado, doença e morte no mundo. Descobrimos por que!? Há falta, limitação e por que!? Há guerras. E descobrimos algo mais.

Descobrimos como eliminar esses erros.

Agora não provamos isso em nível mundial. Não provamos isso no nível dos principais problemas mundiais, mas isso não tem mais significado do que o fato de que, quando os irmãos Wright ergueram o avião deles por 57 segundos eles provaram que você poderia dar a volta ao mundo em um avião. 

O simples fato de poder permanecer por 57 segundos no controle significava que era apenas uma questão de tempo em que eles poderiam permanecer por 57 horas. E, quando percorriam 160 km/h provaram o tempo todo que era possível percorrer 1000 milhas. Era apenas uma questão de construção de engenharia.

Agora estamos aplicando isso neste momento na experiência individual. Esta é a sua experiência e a minha na qual, assim é, quando a primeira cura metafísica, se foi apenas uma simples dor de cabeça ou indigestão, provou por todos os tempos que toda e qualquer doença pode ser resolvida. Era apenas questão de desenvolver o Princípio e depois desenvolver a consciência necessária para realizá-lo.

Agora então a primeira coisa que os estudantes avançados do Caminho Infinito devem saber é isto, -Seria bom se iniciantes pudessem saber, mas eles não podem recebê-lo. Eles não conseguem captar- que seja a personalização do erro ou a personalização do bem a principal causa de todo o erro no mundo. Ou, poderíamos dizer de outra maneira que a impersonalização do bem e a impersonalização do mal é o segredo de trazer a harmonia. Há milhares de anos o mundo tem orado de uma forma pessoal tentando dirigir-se a um deus espiritual infinito para curar o seu corpo, o seu cão ou o meu cão e, claro, as únicas respostas são algumas acidentais. Não há nenhum princípio de oração que tenha sido descoberto por uma Igreja que realmente funcione. O mais próximo é o trabalho metafísico que está sendo feito. Fora do campo metafísico, as orações do resto do mundo são apenas uma grande perda de tempo. Não faz diferença qual pode ser a denominação ou religião. A razão é que a oração deles é uma personalização de ambos: deus e do homem e não existe tal deus.

Deus se importa tanto com uma folha de grama quanto com uma colheita inteira de algodão de um milhão de dólares.

Deus se importa tanto com uma árvore solitária no seu quintal, quanto com um pomar inteiro de árvores frutíferas ou um Estado inteiro de poços de petróleo. Deus não faz acepção de pessoas e Deus não faz acepção de suas condições ou minhas circunstâncias.

Deus é um ser infinito e Deus não faz acepção de pessoas. 

Deus não vai curar sua pessoa ou minha pessoa, seu filho ou meu filho, a menos que Deus possa curar todas as pessoas e todas as crianças.

Então, se você pode falar sobre a eficácia da oração, desde que ela tenha como objetivo apenas fazer algo por você ou por mim, você certamente está operando fora do Reino de Deus. Você está operando no sentido pessoal. Você pensa por um minuto que Deus pode ser moldado para fazer a minha vontade ou a sua vontade?

Você pode moldar a vontade para o Divino e descobrir que você nunca em sua vida terá uma discórdia na proporção em que você puder moldar sua vontade ao Divino.

Mas tentar moldar a vontade de Deus à sua necessidade ou à minha necessidade é exatamente o mesmo tipo de estupidez que está acontecendo no mundo religioso há milhares de anos. E, se alguém acha que não é estupidez, basta olhar para os resultados pelo mundo afora.

Agora…uma verdade é que no Reino de Deus não há pecado, doença ou morte, mas isso deve significar que no Reino de Deus não existem nem mesmo pessoas que experimentem o pecado, a doença ou a morte. Contanto que você tenha pessoas que possam sentir pecado, doença ou morte, você está fora do Reino de Deus. E você não pode levar Deus a essa pessoa doente ou pecadora. Tudo o que você pode fazer é elevar essa pessoa em sentido pessoal para Deus. Então você realmente vê os resultados da oração.

Agora o que nos amarra, então, ao pecado, à doença, à morte, à falta, à limitação no nível pessoal e individual? Senão esse sentido pessoal ao falso senso de pessoa, ao limitado sentido finito da pessoa.

E, acima de tudo, descobrimos como isso surgiu através da crença do bem e do mal. No minuto em que não há crença em sua mente do bem e do mal, no momento em que você não faz acepção entre o bem e o mal, ou em proporção, já que não há ninguém que completamente venceu essa crença do bem e do mal. Jesus Cristo disse que ele tinha: “Eu venci o mundo”. Mas, desde então, não temos nenhum registro de alguém dizendo que eles completamente venceram o mundo. Isso significa que você superou o senso do bem e do mal e não diz mais que isso é bom e que é mal.

Agora estamos aplicando isso neste momento na experiência individual. Esta é a sua experiência e a minha na qual estamos interessados neste momento, porque não adianta tentar salvar a cidade de Nova York, Los Angeles, Califórnia ou o mundo até que pelo menos demonstramos que podemos salvar a nós mesmos

"Se não temos 57 segundos no ar, não tente dar a volta ao mundo.
Vamos ter certeza de que temos controle sobre nós mesmos por 57 segundos. Então podemos começar com o mundo".

Portanto, nossa Demonstração se torna individual no nível de mim ou de você mesmo. E como vamos fazer isso?

No Caminho Infinito não temos simpatia e não temos piedade. Não permitimos que nenhum sentido pessoal entre em nossos pensamentos sobre qualquer pessoa ou situação, porque estamos lidando com Um Princípio. Esse princípio diz que todo erro pode ser resumido em certas palavras ou termos, e nós usamos, por exemplo: o termo “mente carnal” o termo usado por Paulo: a mente carnal como palavra abrangente para todas as formas de mal, seja falso desejo, falso apetite, algum pecado, algum doença, alguma falta, algumas limitações, desemprego, moscas de frutas. Seja o que for, aprendemos a “impersonalizar”. Portanto, nunca dizemos que você é pecador, que ele ou ela é pecador, nem dizemos que você está doente, ou ele ou ela está doente; ou que você, ou ele, ou ela é responsável por sua doença por pensar errado ou que você possa corrigi-la pensando corretamente.

Todo nosso trabalho é baseado no fato de que a soma total do erro, do mal de qualquer nome ou natureza pode ser incluída neste termo “mente carnal” ou o que a Sra. Eddy nos deu: “mente mortal”. Jesus usou o termo, “Seu pai, o diabo”. Mas o que ele realmente demonstrou foi que seu pai, o diabo, é um nada sem poder. Com base nisso, Ele curou. “Isso é do seu pai, o diabo; portanto, não é nada. Saia.”

Agora “se” você vir qualquer forma de erro como pessoa ou condição, do ponto de vista de O Caminho Infinito, você é abatido. Você não pode curar. Você não pode melhorar. Você não pode mudar. Você não pode reformar. No minuto que a simpatia ou piedade entra em seu pensamento você pode voltar a algum outro trabalho. Entre em alguma outra atividade ou alguma outra religião, porque você não vai muito longe nesse Trabalho. Neste Trabalho, a pessoa não tem nada a ver nem mesmo com seus próprios problemas. Eles não causaram isso. Eles não trouxeram. Eles são vítimas disso. Você diz: E quanto a pessoa que insiste em beber álcool ou gastar mais do que ganha? Eles não são causa. Eles são efeito. A mente carnal ainda está operando neles. Quando não é, eles não estarão assim. Não adianta tentar mudá-las, porque mesmo que você mudá-los e não tiver tocado na mente carnal, elas voltarão a ser assim novamente. Em outras palavras, o Mestre disse: “Você às vezes se livra de um erro para abrir espaço para sete” ou “Vá e não peques mais, para que uma coisa pior não aconteça com você”. Em outras palavras, mesmo se você remover um efeito errado de qualquer vida de uma pessoa e você não muda sua consciência, você está apenas deixando-os vítimas para a mesma coisa, ou alguma outra coisa, ou duas vezes mais coisas para voltar sobre eles amanhã ou no dia seguinte. Então, em nenhum caso, é cura seu objeto principal

É a mudança de consciência que é o seu objetivo principal. A cura é um resultado natural.

Quando você começa a entender isso e aprende a fazer seu Trabalho Protetor Diário para si mesmo. E se perceber que ao longo de nossas Cartas Mensais, em todos os anos há pelo menos uma carta importante sobre o tema “Trabalho de proteção”. Este ano provavelmente mais, porque observei agora em minhas viagens que a maioria dos nossos alunos ignoram completamente esse trabalho.

Eles prefeririam ter um ensino bom e absoluto em que você sentasse na “Cloud 9” (estado de perfeita felicidade), batesse as asas e dissesse: “Não há erro”. Depois se pergunte porque você cai e bate no chão. Você não pode fazer isso com qualquer ensino espiritual. Este não é um ensinamento de fé cega. Este não é um ensinamento em que você tem um Deus bom e pessoal que cuida de você sozinho, porque você é um metafísico ou estudante do Caminho Infinito. Este é um ensinamento em que “Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará.”

Este ensinamento não diz nada sobre Deus. Deus já está fazendo seu trabalho. Deus já é sobre sua própria obra. Deus já está operando lindamente, mantendo 2×2=4; dó, ré, mi e dó, ré, mi, grama da grama, maçãs das macieiras, pêssegos dos pessegueiros. A obra de Deus está indo lindamente.

Você não pode encontrar qualquer falta ou limitação no mundo de Deus, bem mesmo no mundo físico. Existem tantas folhas de grama na depressão como em um “boom”, assim como muitas maçãs, assim como muitas laranjas, assim como todas as coisas. Oh… não, não há nada de errado com o mundo de Deus. O que está errado é com nosso senso do mundo de Deus. 

Portanto, toda a RESPONSABILIDADE depende de eu e você governarmos nossas vidas com as Leis de Deus.

A primeira coisa que temos que fazer é esse Trabalho diário de proteção não no sentido de que estamos nos protegendo do mal. Os céus proíbem que alguém faça isso, mas nos proteger dessa crença universal em um poder separado de Deus, protegendo a nós mesmos, em outras palavras, abrindo nossa consciência para a Verdade de que Eu no meio de mim é o único poder e que esta mente carnal não é uma lei, não é um poder, não é uma presença, não é uma causa, não tem efeito. Que a mente carnal é inoperante onde quer que seja reconhecida como sem substância, sem presença, sem poder. 

Isso remonta à TOTALIDADE de Deus mas com uma percepção específica de que não estamos demonstrando a Totalidade de Deus enquanto houver um traço de pecado, doença, morte, falta, limitação ou mesmo envelhecimento em nossos corpos, mentes, vidas. 

Agora…

A segunda parte do nosso trabalho é viver os Princípios do Caminho Infinito. Por exemplo: Entendemos do nosso trabalho que o bem não vem para nós. Não há nem mesmo um Deus para nos dar o bem. O Deus que nós entendemos é um Deus da Graça que está sempre funcionando. Está SEMPRE dando, compartilhando, doando.

Não em qualquer sentido pessoal, mas na mesma sensação de que o sol está sempre derramando luz e calor e ninguém precisa orar acerca disto. Não dê nenhum pensamento ao sol. É sempre sobre sua própria obra dar luz e calor. Você nota que as marés enchem e esvaziam sem que ninguém ore por isso. Você percebe como todas essas coisas de Deus continuam funcionando.

Só o homem parece pensar que ele não funciona, que ele senta e deixa algo mais funcionar para ele. E portanto, o que quer que ele pense sobre o amor ele pensa em amor vindo a ele. E, claro, por essa mesma crença, ele exclui qualquer possibilidade do Amor vir até ele. Não há como o amor alcançar a pessoa que está procurando, querendo ou desejando. Não tem jeito. Não funciona assim. É como se o sol ficasse esperando por luz e calor. Não pode obtê-los tem que expressá-los.

A nossa descoberta foi que o único amor que vai entrar na minha vida é o amor que deixo fluir de mim.

O único suprimento que vou aproveitar é o suprimento que deixo fluir de mim. Os céus proíbem que eu deva ficar sentado orando para que o suprimento chegue, ou esperando isto ou mesmo para olhar para qualquer um por gratidão, cooperação ou apreciação.

Isso é tudo uma negação de Deus, porque meu bem vem de Deus. Não amanhã. Milhões de bilhões de anos atrás, no começo foi incorporado ao meu Ser.

Tudo o  que tenho que fazer é continuar insistindo e quanto mais forte e mais rápido que eu a impulsiono, mais forte e mais rápido se derrama. Quer estejamos pensando em suprimento de dólares, ou suprimento de amor, ou suprimento de gratidão, ou suprimento de saúde, ou suprimento de qualquer outra coisa. A própria crença de que qualquer uma dessas coisas possa chegar até mim me coloca de volta a antiga teologia, onde tudo que consegui foi uma aposentadoria em um lugar de descanso na fazenda ou na praia. Mas, a Vida Eterna é demonstrada pelo conhecimento de Deus e a única maneira de conhecer Deus é saber que Deus constitui meu ser e portanto meu ser é Infinito e agora tenho que agir.

Se eu seguir o Mestre, e eu tento, mesmo quando eu falhar, continuo tentando, mas quando sigo o Mestre, descubro que a oração é inútil quando é limitada a meus amigos, parentes, pacientes ou estudantes. Que se eu não estiver orando pelo inimigo, não estou orando.

Se eu seguir o Mestre, aprendo que se eu doasse todos os dólares que tenho no banco e alguém soubesse disso, isso não me faria bem espiritualmente. Minha esmola deve ser feita secretamente e não apenas para meus amigos e parentes, mas Universalmente.

Se eu seguir o Mestre...sei que não posso buscar nada que encha meu ego, até ser pego rezando é construir meu próprio ego porque os homens pensarão que sou bom ou religioso.

Se eu seguir o Mestre, eu entendo que não estou amando a Deus supremamente enquanto não estou amando o homem. Portanto:
"Desde que você tenha feito isso para o menor destes meus irmãos, você tem feito isso para mim."

Então é… apenas então, na proporção em que minha vida é uma vida de doação. Que minha vida é uma vida de piedade. Bondade em saúde, harmonia, inteireza, completude, perfeição.

Agora então… Isso coloca duas questões para nós. A primeira delas é:

Estou me treinando para nunca julgar, criticar, condenar a pessoa, mas perceber que não estou lidando com os erros da pessoa. Estou lidando com os erros do sentido universal. De modo que quando vejo uma pessoa em posição negativa, seja pecado, falta, limitação, doença, morte, velhice, que em vez de deixar que meu pensamento vá até eles, vou imediatamente ao fato:

“Ah, isso é um produto da mente carnal, ou mente mortal, ou o braço de carne, que é o nada”. Não há poder aqui. Este é apenas o resultado de alguém, especialmente o próprio mundo, acreditando nesses dois poderes “bem e mal”. E, quando eu anulo a crença de poder na mente carnal, eu a acho anulada na experiência do indivíduo que veio em busca dessa ajuda.”

Agora…Quando começamos, através do nosso Trabalho de Proteção Diária, nossas Meditações Diárias para impersonalizar o bem e o mal, percebendo que o bem que existe, é realmente Deus. Não é pessoal. Não tem nada a ver com uma pessoa, mesmo que seja o instrumento para isso. Em outras palavras, estou frequentemente na posição de receber pagamentos muito generosos de alguns alunos, e agradeço-lhes, e estou profundamente agradecido por eles serem tão receptivos ao influxo Divino que eu nunca esqueço que é realmente Deus a apoiar o Caminho Infinito nesta atividade ao redor do globo. É Deus fazendo isso.

O indivíduo receptivo é um instrumento.

Bem, você está na mesma posição quando me vê trabalhando aqui. Então você não pode deixar de ser grato e agradecido pelo que está acontecendo, mas você perderia toda a Demonstração se não visse que eu era apenas um instrumento através do qual ou como o qual esse Infinito estava operando em sua Consciência. E não fui eu sendo bom para você. Foi a sua própria consciência atraindo você para Você mesmo.

Portanto, se eu quiser me aposentar a qualquer momento, não será uma perda para você, porque sua consciência atrairá para você, Você mesmo. Então teria que ser outra pessoa, ou algum outro livro, ou o próprio Deus. Sempre será. 

Mas se você personalizá-lo como alguns deles fizeram nos velhos tempos e o Mestre teve que dizer “Se eu não for embora, o Consolador não virá até você.”  

Você nunca vai perceber, então, que esse bem que vem a você através desta pessoa é o bem que seu próprio estado de Consciência está atraindo para você, e nenhuma pessoa permanecerá nesta Terra para sempre. 

E assim no curso lógico dos eventos, pode haver um grande número de pessoas que, com o passar do tempo, terão que continuar percebendo que o próprio Deus aparece para elas em qualquer forma que seja necessária – humano, livro ou o que quer que seja.

Agora…isto é da mesma forma apenas falando em grupo, que qualquer um de nós pode cometer erros. Qualquer tipo de erro é possível para nós. Mas… nossa capacidade de impersonalização traz cura, traz perdão. E o único momento em que nós paramos um com o outro é quando chegamos a um lugar onde o indivíduo, em sua obstinação humana, diz: “Não, você não vai me mudar ou me corrigir. Eu vou continuar fazendo o que quero continuar fazendo.”

Então é quando temos que nos retirar deles. Ainda não vamos criticá-los ou condená-los, mas certamente reconheceremos que “você não faz parte da minha Demonstração”. Tenho que continuar, mesmo que deixe para trás a mãe, o irmão, a irmã, o pai e todo o resto da família. Eu devo continuar.

Agora, perdoamos 70×7 mas só podemos perdoar uma ou duas vezes a pessoa que encontramos, ou melhor, continuarmos, com eles insistindo em seu próprio caminho. Tudo bem.

 “Tudo o que existe para o Trabalho de Cura é a Impersonalização do erro. Isso é tudo que existe para isso.

Agora, chegamos a um lugar onde vemos duas coisas:

Primeiro de tudo: Devemos reconhecer todo o mal, independente de sua forma como este hipnotismo universal ou mente carnal, ou mente mortal e então devemos ter certeza de que não o configuramos como um poder oposto à Deus.

Não volte para Deus e diabo, bem e mal. Não volte a acreditar em Deus como um grande poder sobre esse mal, ou que faremos algo para esse mal. Tenha certeza que você está firme nisso:

O mal não é um poder. O mal não tem uma lei para mantê-lo. O mal não tem consciência para  sustentá-lo. O mal só pode existir enquanto existir pecado pessoal para continuar.

Então a segunda parte do nosso trabalho é a capacidade de viver no estado de perdoar 70×7, viver em um estado de Doação de Amor, de vida, de reciprocidade, de cooperação, não apenas uns com os outros, mas agora em nossos relacionamentos – até onde eles permitem – com o resto do mundo.

Agora…Quando fazemos essas coisas não apenas eliminamos muitos dos males de nossa experiência individual, mas na verdade descobrimos que estamos fazendo um Trabalho de Cura para nós mesmos e para os outros, tudo o que existe para o Trabalho de Cura é a Impersonalização do erro. Isso é tudo que existe para isso.

A capacidade de não odiar, amar ou temer a aparência do erro e compreender que, independentemente da “forma” que assuma por trás dele, é a substância dele que é um tecido do nada. Há muitas fitas sobre esse assunto do tecido do nada. E assim é, qualquer forma de mal que você contempla é meramente uma forma da substância da qual é este tecido de hipnotismo, mente mortal, mente carnal, o braço de carne, nada, que aprendemos a odiar, a temer ou amar.

Aqui você tem…

A suposta vida a ser conduzida pelos alunos do Caminho Infinito com algum conhecimento de seus Princípios.

“Aqueles” que tomam o Caminho Infinito a sério, a fim de fazer um esforço para viver esta vida eventualmente chegam ao lugar onde vocês estão, onde sua vida é, alguma medida, dedicada ao Caminho Infinito não a uma causa ou movimento, porque nós não temos nenhum a não ser o Princípio de viver o Caminho Infinito, que você deseja espalhar no exterior, no mundo.

Assim sendo, não o divulgamos por proselitismo. Nós não o espalhamos pelo trabalho missionário. Nós o espalhamos apenas pelo grau de harmonia que mostramos em nossas próprias vidas e pela atenção que atrai àqueles que nos atrai, seja o que for que tenhamos; de modo que todo o nosso trabalho é, mais ou menos, um “underground espiritual.”

Agora, vivendo desta maneira, pelo nosso apoio às atividades deste trabalho, nos anunciamos como parte desse vínculo invisível que une todos nós.

Trecho da aula do Grupo 25 na cidade de Nova York – Fita 223

– Deixe ISTO fluir https://youtu.be/AZHQxoOzr60



Categorias:Estudantes do Caminho Infinito

Tags:,

3 respostas

  1. 🌹🌹🌹 AloHa 🌹🌹🌹

    Enviado do meu iPhone

    Curtido por 1 pessoa

  2. GRATIDÃO!!!

    Curtido por 2 pessoas

  3. Influxo divino em plena sincronia com a impessoalização. 2 vezes 2 já É 4. Louvo por mais essa edição magnífica ULTRAelevada da SUPREMACIA da Graça. A consciência PURÍSSIMA da DEIDADE em JOEL está vivíssima nos q se deixaram TOCAR(receptividade total à substância interior) profundamente por tão estupenda VERDADE REVELADA. Notoriedade do INOFENDÍVEL! A imagem da folha luminosa me TOMOU, e TODAS outras, irmã ABENÇOADA Andreia. Glórias ao seu SIM e do irmão iluminado no CRISTO Regis, q nos traz BENEVOLÊNCIA da senda do meio. AUTORIZADA na #atitude do ESTADO-CRISTO CONSCIENTE no EU SOU Q SOU alinhado à TODOS do UNIVERSO do UNIVERSO q SOMOS! Rendo GLÓRIAS à DEUS VERDADE q trouxe o caminho infinito aos PRONTOS. EXTREMAMENTE favorecida por cada entrelinha emanada. Alohando NA COMPLETUDE LÚCIDA!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: